sicnot

Perfil

Mundo

Ex-responsável do FMI espanhol começa a ser julgado hoje

Começou hoje em Madrid o julgamento do antigo chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI) espanhol Rodrigo Rato, acusado de desvio de apropriação indevida quando dirigiu o banco Bankia, resgatado com fundos públicos.

O ex-chefe do FMI foi recebido com protestos no tribunal onde vai responder pelo alegado desvio de cartões de crédito corporativos, emitidos pelo grupo Bankia de Espanha.

Rodrigo Rato foi chefe do FMI entre 2004 e 2007 e uma importante figura dos governos do PP em Espanha, onde chegou a ser ministro da Economia entre 1996 e 2004.

  • Ex-vice-presidente do Governo de Aznar suspeito de fraude fiscal
    4:05

    Mundo

    A justiça espanhola apertou o cerco a Rodrigo Rato, antigo homem forte do Governo conservador de José Maria Aznar e antigo diretor do FMI. Rato está indiciado por branqueamento de capitais e de fraude fiscal e viu esta semana todas as contas bancárias congeladas. São mais de 70, em 13 bancos, a maioria espanhóis. O jornal Correio da Manhã garante que 3 dessas contas são do BES.

  • Bataglia deixou passar 12 milhões pela sua conta a pedido de Salgado
    2:05

    Operação Marquês

    O presidente da Escom e arguido na Operação Marquês Helder Bataglia terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, amigo de José Sócrates. O amigo de Sócrates e Bataglia terão combinado várias formas de não levantar suspeitas. A notícia é avançada pelo jornal Expresso na edição deste sábado.

  • Patrões não aceitam alterações ao acordo de concertação social
    2:25

    Economia

    As confederações patronais foram esta sexta-feira ao Palácio de Belém dizer ao Presidente da República que não aceitam que o Parlamento faça alterações ao acordo de concertação social. Os patrões dizem ainda ter esperança que o Parlamento não chumbe o decreto-lei que reduz a TSU das empresas com salários mínimos.

  • Dirigente derrotado da Gâmbia concorda em ceder poder

    Mundo

    O ex-presidente e candidato derrotado das eleições na Gâmbia, Yahya Jammeh, concordou em ceder o poder ao novo Presidente do país, empossado na quinta-feira, indicou esta sexta-feira um responsável governamental senegalês.