sicnot

Perfil

Mundo

Heroína da banda desenhada indiana retrata ataques com ácido

Os ataques com ácido estão agora retratados numa banda desenhada indiana. Priya - a super heróina criada há dois anos - regressa agora para lutar contra este tipo de violência.

Priya é uma sobrevivente de violação tornada super heroína na Índia, através da banda desenhada. Inspirado nos contos mitológicos hindus, Priya Shakti - o primeiro livro sobre a personagem - foi lançado há dois anos. Conta a história de uma jovem sobrevivente de violação que luta contra a violência sexual na Índia.

A nova história, agora lançada, foca-se nos ataques com ácido na Índia e em todo o mundo.

"A razão de ter escolhido este tema deve-se à cçara correlação entre as violações e os ataques com ácido. O regime patriarcal, o estigma social e as atitudes em relação às vítimas são as mesmas, nos dois casos. Na verdade, prenso que a falta de empatia face às sobreviventes de ataques com ácido é dez vezes maior, porque as cicatrizes são visíveis", explica à BBC um dos criadores, Ram Devineni.

MIlhares de mulheres na Índia, Paquistão, Bangladesh, na Colômbia e em África ficam marcadas para a vida em ataques com ácido, todos os anos. Os agressores são, na maioria dos casos, homens que atuam motivados por sentimentos de vingança.

O livro de banda desenhada, com 36 páginas, será lançado no Festival de Cinema de Nova Iorque na primeira semana de outubro e será publicado em cinco línguas - inglês, hindi, português, espanhol e Italiano. Pode ser descarregado através do site.

Devineni explica que a mensagem é dirigida aos rapazes adolescentes.

"É a forma perfeita de os educar em temas sobre a violência de género, de dizer-lhes o quão devastador esta arma líquida é. Precisamos de discussões complexas sobre estes assuntos, discussões que ajudem a mudar as mentalidades", diz.