sicnot

Perfil

Mundo

Hollande garante que vai desmantelar "selva" de Calais

Reuters

O Presidente francês, François Hollande, afirmou hoje, durante a sua primeira visita à chamada selva de Calais, no norte de França, que vai "desmantelar completa e definitivamente" o imenso campo, onde se encontram entre 7 mil e 10 mil migrantes.

"O governo irá até ao fim", sublinhou o chefe de Estado francês, pedindo igualmente aos britânicos que "façam a sua parte" na resolução do problema.

Calais, que recebe milhares de pessoas que pretendem chegar a Inglaterra, acolhe o maior campo de migrantes de França.

Sob pressão da direita, Hollande deu um novo impulso ao seu próprio compromisso de combater a imigração ilegal, prometendo "desmantelar completamente" o acampamento.

O seu governo afirmou que tal vai suceder "antes do inverno", estando em curso uma série de preparativos que sugerem que essa operação pode começar em breve.

Mas os planos para realocar os migrantes têm desencadeado controvérsia e protestos, com os residentes das zonas onde os centros de acolhimentos deverão ser estabelecidos a oporem-se veementemente à mudança.

Na passada sexta-feira, o primeiro-ministro francês, Manuel Valls, afirmou que a repartição por território francês dos 9.000 migrantes que estão a ser retirados do campo de Calais é uma "tarefa atingível" que não deve "colocar problemas", sendo algo que "que se faz com uma boa organização

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.