sicnot

Perfil

Mundo

Maior rediotelescópio do mundo inicia testes

reuters

Arrancou uma intensa fase de testes do maior radiotelescópio do mundo, construído na China. Segundo os cientistas, o FAST já está completo e começou a receber os primeiros sinais do espaço.

Demorará agora cerca de três anos, estimam os cientistas, a calibrar o instrumento até que esteja 100% operacional.

A instalação foi inaugurada ontem, numa cerimónia na cratera da província de Guizho.

"Isto é muito entusiasmante. Durante muitos anos, tínhamos de sair da China para fazer observações. Agora, temos o maior telescópio. Não podemos esperar para usá-lo", confessou à BBC o professor Beng Bo, um dos responsáveis pelo projeto.

Construído numa zona montanhosa da província de Guizhou, o FAST (Aperture Spherical Radio Telescope) custou 1,2 mil milhões de yuan (160 milhões de euros) e tem o dobro da sensibilidade do telescópio do Observatório Arecibo, em Porto Rico, que com 305 metros era até agora o maior do mundo, escreve a agência oficial chinesa, Xinhua.

O telescópio, cuja construção terminou em julho, usará o seu refletor, com uma área equivalente a 30 campos de futebol, para procurar sinais de vida inteligente e para observar pulsares distantes - estrelas de neutrões muito pequenas e que giram muito rapidamente, que se acredita serem resultado de explosões de supernovas.

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.