sicnot

Perfil

Mundo

Maior rediotelescópio do mundo inicia testes

reuters

Arrancou uma intensa fase de testes do maior radiotelescópio do mundo, construído na China. Segundo os cientistas, o FAST já está completo e começou a receber os primeiros sinais do espaço.

Demorará agora cerca de três anos, estimam os cientistas, a calibrar o instrumento até que esteja 100% operacional.

A instalação foi inaugurada ontem, numa cerimónia na cratera da província de Guizho.

"Isto é muito entusiasmante. Durante muitos anos, tínhamos de sair da China para fazer observações. Agora, temos o maior telescópio. Não podemos esperar para usá-lo", confessou à BBC o professor Beng Bo, um dos responsáveis pelo projeto.

Construído numa zona montanhosa da província de Guizhou, o FAST (Aperture Spherical Radio Telescope) custou 1,2 mil milhões de yuan (160 milhões de euros) e tem o dobro da sensibilidade do telescópio do Observatório Arecibo, em Porto Rico, que com 305 metros era até agora o maior do mundo, escreve a agência oficial chinesa, Xinhua.

O telescópio, cuja construção terminou em julho, usará o seu refletor, com uma área equivalente a 30 campos de futebol, para procurar sinais de vida inteligente e para observar pulsares distantes - estrelas de neutrões muito pequenas e que giram muito rapidamente, que se acredita serem resultado de explosões de supernovas.

  • Marido de idosa que morreu na Sertã teve de caminhar durante duas horas para pedir ajuda
    1:44

    País

    A Altice garantiu esta sexta-feira que tentou agendar, por duas vezes, a reposição da linha telefónica na casa da idosa da Sertã, que morreu na semana passada por não ter comunicações que permitissem um socorro rápido. A mulher sentiu-se mal e o marido teve de caminhar durante duas horas para conseguir chegar à casa do vizinho mais próximo e pedir ajuda.

  • "Situação humanitária dos civis em Ghouta é aterradora"
    0:49

    Mundo

    O enviado especial da ONU para a Síria lançou esta sexta-feira um novo apelo a um cessar-fogo. O responsável está particularmente preocupado com a situação da população civil e diz que é preciso evitar que se repita em Ghouta o que se passou em Alepo.

  • Como é que alguém (Rúben Semedo) com tanto pode perder tudo?
    3:05
  • Instantes de uma noite de futebol europeu
    0:41
  • Não dá mais, Brasil!
    18:00