sicnot

Perfil

Mundo

Marroquina viaja para a Áustria com os intestinos do marido morto

David Goldman

Os seguranças do aeroporto de Graz, na Áustria, detiveram uma marroquina, que viajava com as entranhas do marido. Os intestinos do falecido foram guardados cuidadosamente dentro de duas malas.

Tudo isto tem uma razão lógica, pelo menos para a mulher. Segundo o jornal austríaco Kleine Zeitung, a mulher suspeitava que o seu marido tinha sido envenenado. Daí ter viajado com os intestinos do defunto, de modo a poder ser feito um exame que comprovasse ou negasse a sua teoria. O homem morreu durante uma operação, Marrocos.

Quando a mulher chegou à Áustria, um médico foi chamado para analisar os intestinos. Contudo, o mesmo afirmou que não podia continuar a investigação sem o resto do corpo.

De acordo com as autoridades, a mulher não cometeu nenhum crime nem quebrou nenhuma regra. Os intestinos foram armazenados temporariamente para a investigação poder continuar.

  • Suspeito de atropelamento mortal na Luz confessou que esteve no local
    0:45
  • Corrida à Agência Europeia Medicamento "não é fácil", admite Costa
    0:50

    Brexit

    António Costa confirmou a apresentação da candidatura para a transferência da agência europeia do medicamento de Londres para Portugal. À margem da cimeira extraordinário sobre o Brexit, o primeiro-ministro salientou a importância da instalação do instituto no país para reforçar a competitividade no setor