sicnot

Perfil

Mundo

Sexagenário que atingiu a tiro duas pessoas em França rendeu-se à polícia

O sexagenário francês que abriu fogo esta segunda-feira, em frente a um supermercado na região de Paris, ferindo gravemente duas pessoas, entregou-se às forças de elite da polícia horas depois de se ter barricado no seu apartamento.

O tiroteio aconteceu ao fim da manhã de hoje em Port-Marly, cerca de 30 quilómetros a oeste da capital francesa. De acordo com fontes judiciais, a motivação do homem para o crime terá sido "um litígio de ordem privada".

Na sequência dos disparos uma mulher de 57 anos e um homem de 73 anos ficaram gravemente feridos, encontrando-se hospitalizados "entre a vida e a morte", explicou à agência France Presse uma fonte próxima das investigações.

Após os disparos o homem barricou-se no seu domicílio, entregando-se horas depois -- juntamente com a sua mulher -- às forças de elite da polícia francesa. O apartamento do atirador situa-se a poucas centenas do supermercado em frente ao qual o homem começou a disparar.

O autor dos tiros "é conhecido da polícia" por "questões de Direito Comum", assegurou a mesma fonte.

O tribunal de Versailles, que tem a jurisdição sobre a área onde aconteceu o crime, descartou a possibilidade de se tratar de um ato de terrorismo.

A França está em alerta máximo desde há vários meses devido a atos de terrorismo jihadista mortíferos (à bomba, a tiro ou recorrendo a atropelamentos de multidões) que já resultaram em mais de duas centenas de mortos em cidades como Paris e Nice.

Lusa

  • Reclusos que fugiram de Caxias tiveram cúmplices
    1:59

    País

    Uma falha de Portugal poderá explicar a libertação de um dos dois chilenos que fugiram de Caxias e foram apanhados em Espanha. As autoridades portuguesas atrasaram-se a enviar o mandado de detenção e a polícia espanhola libertou o fugitivo. Na investigação da fuga, acredita-se que os 3 reclusos tiveram cúmplices e a namorada de um deles já foi interrogada.

  • Jovem indiano acorda a caminho do próprio funeral

    Mundo

    Um jovem indiano chocou os seus parente e amigos, depois de acordar no caminho para o seu próprio funeral. No mês antes, Kumar Marewad foi levado para o hospital após ser mordido por um cão de rua, ficando em estado grave.

  • Bilhete de desculpas valeu uma bolsa de estudo

    Mundo

    Um jovem chinês ganhou uma bolsa de estudos no valor de 10 mil yuan (cerca de 1.380 euros), depois de danificar acidentalmente um carro de luxo. Isto, porque após os estragos, o jovem deixou um bilhete de desculpas ao dono, assim como todo o dinheiro que tinha com ele, como compensação.