sicnot

Perfil

Mundo

Acordo na Colômbia deve garantir justiça para milhões de vítimas, diz Amnistia

O êxito do histórico acordo de paz entre o Governo da Colômbia e a guerrilha das FARC, assinado na segunda-feira, depende da capacidade das autoridades de garantirem compensação para milhões de vítimas do conflito, alertou a Amnistia Internacional.


"Hoje será, com bons motivos, um dia de celebração na Colômbia. As autoridades devem agora garantir que este feito histórico não sofre nenhum descrédito", afirmou Erika Guevara-Rosas, diretora para as Américas da organização não governamental de defesa dos direitos humanos.

Para isso, devem assegurar-se "de que todos os responsáveis pelos horrendos crimes de direito internacional cometidos contra milhões de pessoas ao longo de mais de meio século são levados à justiça".

"Os crimes dos que levaram a cabo estes abusos, dos que os ordenaram ou deles beneficiaram, mesmo quando se tratam de pessoas dedicadas ao mundo dos negócios ou da política, não podem nem devem ser descartados", advertiu Guevara-Rosas, citada num relatório da sede regional da Amnistia Internacional (AI) na Cidade do México.

O comunicado afirma que o modelo de justiça de transição que o Governo colombiano e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) acordaram no ano passado vai ajudar a garantir a verdade, justiça e compensação de algumas das vítimas do conflito.

"No entanto, muitas das suas disposições parecem não cumprir o direito e as normas internacionais em relação aos direitos das vítimas. Por exemplo, as penas previstas para quem admita responsabilidade em crimes de guerra contra a humanidade não refletem a gravidade de tais crimes", indicou.

A organização reconheceu que a Colômbia avançou muito desde os seus anos mais violentos, mas alertou que continuam a cometer-se violações dos direitos humanos contra comunidades marginalizadas.

Lusa

  • Não há risco de colapso do viaduto de Alcântara
    1:35

    País

    O desvio de um pilar do viaduto de Alcântara obrigou esta quarta-feira ao corte do trânsito e da circulação de comboios da linha de Cascais. O estrago terá sido provocado por um camião que embateu na estrutura durante a noite. A circulação ferroviária foi retomada a meio da manhã, mas o viaduto só será reaberto esta quinta-feira.

  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vitima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Romeu e Julieta nasceram no mesmo dia e no mesmo hospital

    Mundo

    Na Carolina do Sul, nos EUA, dois bebés tinham o parto marcado para 26 de março mas decidiram nascer mais cedo: exatamente no mesmo dia, apenas com uma diferença de 18 horas. Os pais não se conheciam e, curiosamente, deram o nome aos recém nascidos de Romeo e Juliet (em português, Romeu e Julieta).

  • Túmulo de Jesus Cristo restaurado

    Mundo

    Após 10 meses de obras de restauro, o túmulo onde Jesus Cristo terá sido sepultado foi esta quarta-feira revelado numa cerimónia na igreja do Santo Sepulcro, em Jerusalém.