sicnot

Perfil

Mundo

Dois incêndios destroem dois milhões de hectares na Sibéria

Dois fogos florestais estenderam-se por dois milhões de hectares na Sibéria, confrontada com uma "seca excecional" neste início de outono, com o aquecimento global em pano de fundo, disse esta terça-feira à agência AFP fonte da Greenpeace.

Questionada pela agência noticiosa, a agência federal russa para a exploração florestal confirmou o problmma, mas não a avaliação da sua amplitude fornecida pela organização ambientalista.

Cerca de 125 mil hectares de floresta estão sob incêndio, segundo os números desta agência federal, que também apontou a influência do aquecimento global e das "condições climáticas anormais".

Um responsável da Greenpeace na Federação Russa, Alexeï Iarochenko, declarou à AFP que, "esta semana, os fogos florestais propagaram-se em cerca de dois milhões de hectares no sul da Sibéria, afetada por uma seca excecional para este período do ano".

Ao analisar a situação, acrescentou: "É uma catástrofe sem precedente (nesta época do ano) na Sibéria, explicável pela ineficácia das autoridades, mas sobretudo pelo aquecimento global".

O pico dos incêndios ocorreu na última quinta-feira, quando as regiões de Krasnoiarsk e Irkoutsk, junto do lago Baical, onde vivem cerca de cinco milhões de pessoas, foram cobertos por fumo espesso, detalhou Iarochenko. O fumo obrigou mesmo à suspensão da navegação fluvial.

Dedde então, as muito aguardadas chuvas permitiram uma redução da amplitude dos fogos florestais, mas "cerca de 900 mil hectares continuam a ardeer hoje".

As escolas de Oust-Kout, uma cidade de 50 mil habitantes a noroeste do lago, estão encerradas desde segunda-feira, acrescentou.

O diário governamental Rossiiskaia Gazeta evocou hoje a existência de "fogos florestais importantes na Sibéria", designadamente nas regiões de Bouriatie, Irkoutsk e Bratsk, em torno do Baical.

No domingo, o ministro das Situações de Emergência russo, Vladimir Poutchkov, exigiu medidas suplementares para proteger as zonas afetadas e deplorou "a impossibilidade de avaliar realmente a superfície dos territórios incendiados".

Lusa

  • Portugal vai fechar fronteiras durante a visita do Papa

    País

    O Conselho de Ministros aprovou hoje a reposição temporária do controlo de fronteiras durante a visita do papa Francisco em maio a Fátima. A reposição do controlo de fronteiras decorrerá entre 00:00 de 10 de maio e as 00:00 de 14 de maio.

  • Descoberta nova espécie de tiranossauro

    Mundo

    Uma nova espécie de dinossauros predadores, um tiranossauro com uma forma incomum de evolução, foi descoberta por uma equipa internacional de cientistas, segundo um artigo científico hoje publicado pela revista Nature.

  • Juncker reprova com ironia apoio de Trump

    Brexit

    O Presidente da Comissão Europeia disse hoje com ironia que promoverá a independência do Ohio ou de Austin, no Texas, em relação aos Estados Unidos se o presidente Donald Trump continuar a incitar países europeu a seguirem o Brexit.

  • "Civis devem ser prioridade absoluta no Iraque", diz Guterres

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, chegou hoje ao Iraque para abordar a situação da ajuda humanitária, e pediu que a proteção dos civis seja a "prioridade absoluta" à medida que as forças iraquianas batalham para retomar Mossul.

  • Fomos conhecer o novo Samsung S8
    1:42