sicnot

Perfil

Mundo

Extensas buscas no mar de Cabinda, Angola, após queda de helicóptero

Arquivo Reuters

A Cabinda Gulf Oil Company, subsidiária angolana da petrolífera Chevron, informou ter em curso "extensas atividades de busca e resgate" dos corpos de dois dos ocupantes de um helicóptero que se despenhou na segunda-feira com seis pessoas a bordo.

A petrolífera informou em comunicado que as operações decorrem no mar e envolvem uma equipa de busca e resgate com 19 embarcações e três helicópteros, tendo já sido localizados os restos mortais de quatro dos ocupantes.

Acrescenta que o helicóptero era operado pela empresa Heli Malongo, ao serviço da Cabinda Gulf Oil Company, e que partiu do terminal do Malongo pelas 15:23 de segunda-feira, com destino às instalações de Tômbwa-Lândana, no mesmo enclave, a norte.

"O referido helicóptero não chegou ao destino pretendido", lê-se no comunicado da petrolífera, que sublinha decorrerem ainda "extensas atividades de busca e resgate".

Além do piloto, o helicóptero transportava cinco trabalhadores, um dos quais da própria petrolífera e os quatro restantes de empresas subcontratadas.

  • Captura ilegal de cavalos-marinhos na Ria Formosa
    3:02

    País

    Há cada vez menos cavalos marinhos na Ria Formosa. Cientistas da Universidade do Algarve dizem que a maior população desta espécie no mundo, que é a que existe na Ria Formosa, está ameaçada devido à captura ilegal para o mercado asiático. Dizem que, se nada for feito para travar este fenómeno, esta espécie protegida pode desaparecer em poucos anos.