sicnot

Perfil

Mundo

Irina Bokova mantém candidatura ao cargo de secretário-geral da ONU

A búlgara Irina Bokova, diretora-geral da Organização da ONU para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), indicou esta terça-feira que vai manter a candidatura ao cargo de secretário-geral das Nações Unidas.

Questionada pelo diário búlgaro 24 Tchassa, sobre a possibilidade de retirar a candidatura, Bokova afirmou que "não via qualquer razão séria para o fazer".

Na quinta volta do escrutínio indicativo e por voto secreto no Conselho de Segurança na segunda-feira, Irina Bokova ficou em sexto lugar.

O Governo búlgaro tinha declarado, antes da votação, que podia rever o apoio a Bukova, caso a diretora-geral da UNESCO não ficasse em "primeiro ou segundo" lugar. Recentemente, Kristalina Georgieva, comissária e vice-presidente da Comissão Europeia, deu a entender que podia candidatar-se ao cargo, se Bokova fosse obrigada a retirar-se.

Bokova considerou indignas as especulações sobre a possibilidade de substituir a sua candidatura.

"Isso não acontece a nenhum candidato em nenhum outro país", disse, numa referência ao nome de Georgieva, considerando que "a verdadeira batalha está para vir", já que as cinco primeiras voltas são apenas uma "etapa preliminar de posicionamento dos candidatos".

"Se for apresentada uma segunda candidatura [pela Bulgária], isso seria um grave erro político. E ia enfraquecer não apenas as minhas hipóteses, mas também as hipóteses do outro candidato", sublinhou.

Irina Bokova, que tem o apoio da Rússia, disse ter sido alvo, em alguns meios políticos búlgaros, "de uma campanha histérica de difamação e calúnias", difundida por certos meios de comunicação nacionais.

Na votação indicativa de segunda-feira, o antigo primeiro-ministro português e anterior Alto Comissário da ONU para os Refugiados (ACNUR) António Guterres continuava à frente de todos os candidatos para substituir Ban Ki-moon em janeiro.

A próxima votação, prevista para 05 de outubro, é mais importante devido à possibilidade de veto dos membros permanentes do Conselho de Segurança (Estados Unidos, Rússia, França, Reino Unido e China) a qualquer candidato, incluindo Guterres.

O nome do próximo secretário-geral da ONU deverá ser anunciado durante o próximo mês e a decisão do Conselho será, em seguida, ratificada pela Assembleia-geral das Nações Unidas.

Lusa

  • Japão ganha nova esperança ao derrotar a Colômbia (2-1)

    Mundial 2018 / Colômbia

    No primeiro jogo do grupo H, a Colômbia foi derrotada pelo Japão. Um dos momentos altos do jogo aconteceu logo ao minuto 4 quando, na sequência de uma falta de Carlos Sanchez, o árbitro assinalou um penálti a favor da equipa japonesa. O colombiano levou um cartão vermelho, depois de ter intercetado um remate do Japão com a mão. Apesar da desvantagem numérica, a Colômbia iguala o marcador aos 39 minutos com um livre de Quintero. Contudo, Yuya Osako colocou o Japão novamente em vantagem aos 73 min.

  • Hospitais públicos à beira da rutura
    2:28
  • Baleia morta ao largo da Fonte da Telha, autoridades lançam alerta à navegação
    2:19

    País

    As autoridades maritimas lançaram um alerta à navegação ao largo da praia da Fonte da Telha, na Costa da Caparica, devido à presença de uma baleia morta. O animal de 15 metros está na zona da praia da Fonte da Telha e ao início da tarde estava a ser acompanhada por uma lancha da Marinha, como relatou o repórter da SIC, André Palma.

  • OMS inclui dependência dos videojogos na lista de doenças mentais

    Mundo

    A Organização Mundial de Saúde (OMS) incluiu a dependência de videojogos na lista de doenças mentais, uma possibilidade que tinha sido prevista no início do ano e que foi anunciada esta segunda-feira. Este pode ser mais um argumento para os pais limitarem o tempo de acesso dos filhos às consolas, computadores e todos os dispositivos com videojogos.

  • Repitam comigo: Portugal vai ser campeão do Mundo
    4:56
  • "Estou a ser posta porta fora (...) faço o que vocês me disserem"
    2:43
  • "Estamos a plantar fósforos"
    2:09

    Opinião

    O calor regressou esta segunda-feira em força e no terreno estiveram quase 1300 bombeiros a combater 70 fogos por todo o país. Depois da tragédia de Pedrógão Grande, o Presidente da República diz que a consciência do país mudou mas é preciso fazer mais. Já Miguel Sousa Tavares diz que o país está mais preparado para combater os incêndios do que alguma vez esteve. No entanto, o comentador da SIC diz que já foram plantados mais de "2500 hectares de eucaliptos" desde Pedrógão e que enquanto isso acontecer Portugal vai continuar a arder. 

    Miguel Sousa Tavares

  • Rapper XXXTentacion morto em aparente tentativa de roubo

    Cultura

    O rapper norte-americano XXXTentacion, de 20 anos, morreu na noite de segunda-feira depois de ter sido baleado, na Florida, no sudeste dos Estados Unidos. Um dos suspeitos terá disparado e atingido o rapper e, de seguida, dois suspeitos fugiram numa viatura escura. A polícia está a considerar tentativa de roubo.