sicnot

Perfil

Mundo

EUA enviam 600 militares para o Iraque para apoiar ataque a Mossul

Os Estados Unidos vão enviar mais cerca de 600 militares para o Iraque para apoiar as forças iraquianas no ataque a Mossul (norte), último grande bastião do Daesh no país, informaram responsáveis norte-americanos.

O número exato de militares deverá ser anunciado ainda esta quarta-feira pela administração norte-americana.

O primeiro-ministro iraquiano anunciou hoje ter pedido aos Estados Unidos para enviarem mais instrutores e conselheiros militares para apoiar as forças de segurança iraquianas "na iminente batalha para libertar Mossul".

O Daesh tomou Mossul, a segunda maior cidade do Iraque, em junho de 2014, mas as forças iraquianas, apoiadas por norte-americanos, têm recuperado vastas zonas de território na região e preparam-se para lançar o assalto contra Mossul.

Até ao momento, os Estados Unidos enviaram 4.600 militares para o Iraque, onde uma coligação internacional realiza bombardeamentos contra posições dos jihadistas.

A maior parte dos militares tem funções de treino e aconselhamento das Forças Armadas iraquianas, mas algumas unidades combatem os jihadistas no terreno. Pelo menos três militares norte-americanos foram mortos em combates.

Lusa

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".