sicnot

Perfil

Mundo

Oposição síria fala em solução impossível para o conflito

A escalada da violência na Síria, em particular nos bairros de Alepo controlados pela oposição ao regime de Damasco, mostra que é impossível uma solução política para o conflito, disse esta quarta-feira um dirigente oposicionista.

O vice-presidente da Coligação Nacional Síria (CNS), a principal formação da oposição no exílio, Mouwafaq Nyrabia, afirmou que "uma solução política já não é uma opção viável atual".

Assim, estes opositores estão "a ponderar todas as opções para defender o povo sírio da agressão russa" na Síria.

"As oposições armada e política estão a trabalhar para reforçar as fileiras e definir as prioridades à luz da feroz campanha militar realizada pelo regime e os seus aliados", continuou, sem mais detalhes.

A CNS não fez comunicado oficial em seu nome.

Damasco e o seu aliado russo lançaram, em 22 de setembro, uma ofensiva para recuperar a totalidade da cidade de Alepo, antiga capital económica do país, dividida desde 2012 em bairros controlados pelo regime e pela oposição.

Esta escalada de violência ocorre depois do fracasso do acordo de cessar-fogo, negociado por russos e norte-americanos e assinado em Genebra em 09 de setembro, que terminou 10 dias depois.

A guerra civil na Síria já provocou mais de 300 mil mortes e forçou ao êxodo milhões de pessoas em cinco anos e meio.

Lusa

  • A menina síria que relata a guerra no Twitter está bem, diz o pai

    Mundo

    Bana Alabed, a menina síria de 7 anos que conta no Twitter a luta pela sobrevivência e os horrores da guerra em Alepo, teve de abandonar a sua casa que foi bombardeada mas está bem, disse hoje o seu pai à Agência France Press. A conta esteve fechada domingo, mas foi entretanto reativada e tem hoje uma nova publicação de Bana.

  • Parkinson pode ter início nos intestinos

    Mundo

    Um novo estudo científico vem revelar que a doença de Parkinson pode não estar apenas no cérebro. A doença pode ter início nos intestinos e mais tarde migrar para o cérebro.