sicnot

Perfil

Mundo

Será o fim dos BlackBerry?

© Reuters

A BlackBerry vai deixar de produzir hardware e passar a fabricar exclusivamente software. Não estão previstos novos telemóveis da marca, mas se vir por aí um novo fique a saber que não foi produzido pela empresa. O anúncio foi feito pelo CEO, John Chen, esta quarta-feira.

Com dificuldade em acompanhar o ritmo das concorrentes Apple e Samsung, a BlackBerry não tem previstos novos lançamentos de smartphones. No entanto, isso não significa que deixem de existir.

"A empresa planeia encerrar por completo o fabrico de hardware, passando essa função a terceiros", anunciou John Chen, que em maio já tinha dito que até este mês seria feita uma avaliação à rentabilidade do mercado.

Caso a medida não seja suficiente para equilibrar as contas, o CEO confirmou que a empresa, conhecida pelos telemóveis com teclado Qwerty e pensados para o mundo empresarial, deixará definitivamente o negócio dos smartphones.

A Blackberry sofreu uma perda de mais de 331 milhões de euros no último trimestre, comparado com o lucro de 45 milhões no mesmo período do ano passado. Até agora, as vendas deste ano caíram em mais de 650 milhões de euros.

Para o futuro a empresa tem outro objetivo: "Estamos focados no desenvolvimento de software, incluindo segurança e aplicações", o que de acordo com Chen já está a funcionar.

  • Lei que permite a entrada de animais em espaços de restauração gera dúvidas
    2:23

    País

    A lei que permite a entrada de animais de companhia em estabelecimentos de restauração, que entrou hoje em vigor, está a gerar dúvidas para os proprietários. Até ao momento são poucos os estabelecimentos que aderiram e a previsão é para que assim continue. A DECO questionou 1800 pessoas sobre a presença dos animais nos restaurantes e apenas 25% votou a favor.

  • Trump arrasa restaurante que expulsou a sua assessora de imprensa

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, arrasou um restaurante da Virgínia que recusou servir a sua assessora de imprensa, Sarah Huckabee Sanders, escrevendo na sua conta de Twitter que o restaurante se devia concentrar na limpeza dos seus toldos e portas "imundos".