sicnot

Perfil

Mundo

Tufão Megi causou um morto na China, após deixar rasto de destruição em Taiwan

Tufão Megi causou um morto na China, após deixar rasto de destruição em Taiwan

O tufão Megi atingiu hoje o continente chinês, causando um morto, informou a imprensa estatal, depois de ter deixado um rastro de destruição e quatro mortos na ilha de Taiwan.

A passagem do tufão por Taiwan, na terça-feira, deixou mais de 500 feridos, incluindo oito turistas japoneses, cujo autocarro foi arrastado pelo vento. Um dos turistas encontra-se em estado grave.


O Megi dirigiu-se hoje ao continente chinês, com ventos de 120 quilómetros por hora e chuva torrencial, de acordo com a agência oficial Xinhua.

Os jornais da província de Fujian, na costa leste da China, informaram que um homem morreu, após uma súbita inundação ter atingido a sua casa.

As escolas foram encerradas em toda a província e as ligações ferroviárias suspensas, refere a Xinhua.

Mas os maiores danos ocorreram em Taiwan, onde as escolas e empresas na maioria das cidades continuam fechadas, depois de o tufão ter provocado desmoronamentos e inundações, forçando o encerramento de inúmeras estradas.

Os quatro mortos incluem um homem que caiu de um andaime, devido ao vento, e um adolescente de 17 anos, que se afagou, após o seu barco virar.

O Megi provocou ainda cortes no fornecimento de energia elétrica em mais de 3,12 milhões de casas e paralisou quase totalmente os transportes, com o cancelamento de 426 voos, 122 viagens de barco e de inúmeras ligações ferroviárias, de acordo com o mesmo organismo.

O vento derrubou uma estátua gigante e provocou a queda de andaimes em edifícios em construção, postes, centenas de árvores, e arrastou viaturas, incluindo autocarros, e contentores em toda a ilha.

Os deslizamentos de terra e lama multiplicaram-se, em particular nas zonas montanhosas.

Cerca de 4.300 pessoas foram realojadas em abrigos temporários.

Com Lusa

  • Circulação retomada na A23, mais de 1.600 operacionais no combate às chamas

    País

    A circulação rodoviária na A23 foi completamente restabelecida ao início da manhã depois de ter estado cortada por causa dos incêndios que, no total, mobilizam mais de 1.600 operacionais e contam com reforço espanhol. Nos vários fogos que atingem o país estão 1.648 operacionais no terreno, apoiados por mais de 500 viaturas e 15 meios aéreos.

  • Marcelo lembra ditadura para deixar elogios à liberdade de imprensa e separação de poderes
    0:29
  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26

    País

    O candidato do PSD à Câmara Municipal de Loures, André Ventura, foi entrevistado esta terça-feira na Edição da Noite da SIC Notícias. Em análise, a polémica em torno das declarações do candidato sobre a comunidade cigana.

    Entrevista SIC Notícias

  • Rajoy nega conhecimento de financiamentos ilegais no PP

    Mundo

    O primeiro-ministro espanhol negou hoje ter conhecimento de um esquema ilegal de financiamento, que envolve vários responsáveis do Partido Popular (PP, direita), que lidera. Durante uma audição no tribunal, Mariano Rajoy garantiu ainda que não aceitou nenhum pagamento ilícito.