sicnot

Perfil

Mundo

Tufão Megi causou um morto na China, após deixar rasto de destruição em Taiwan

Tufão Megi causou um morto na China, após deixar rasto de destruição em Taiwan

O tufão Megi atingiu hoje o continente chinês, causando um morto, informou a imprensa estatal, depois de ter deixado um rastro de destruição e quatro mortos na ilha de Taiwan.

A passagem do tufão por Taiwan, na terça-feira, deixou mais de 500 feridos, incluindo oito turistas japoneses, cujo autocarro foi arrastado pelo vento. Um dos turistas encontra-se em estado grave.


O Megi dirigiu-se hoje ao continente chinês, com ventos de 120 quilómetros por hora e chuva torrencial, de acordo com a agência oficial Xinhua.

Os jornais da província de Fujian, na costa leste da China, informaram que um homem morreu, após uma súbita inundação ter atingido a sua casa.

As escolas foram encerradas em toda a província e as ligações ferroviárias suspensas, refere a Xinhua.

Mas os maiores danos ocorreram em Taiwan, onde as escolas e empresas na maioria das cidades continuam fechadas, depois de o tufão ter provocado desmoronamentos e inundações, forçando o encerramento de inúmeras estradas.

Os quatro mortos incluem um homem que caiu de um andaime, devido ao vento, e um adolescente de 17 anos, que se afagou, após o seu barco virar.

O Megi provocou ainda cortes no fornecimento de energia elétrica em mais de 3,12 milhões de casas e paralisou quase totalmente os transportes, com o cancelamento de 426 voos, 122 viagens de barco e de inúmeras ligações ferroviárias, de acordo com o mesmo organismo.

O vento derrubou uma estátua gigante e provocou a queda de andaimes em edifícios em construção, postes, centenas de árvores, e arrastou viaturas, incluindo autocarros, e contentores em toda a ilha.

Os deslizamentos de terra e lama multiplicaram-se, em particular nas zonas montanhosas.

Cerca de 4.300 pessoas foram realojadas em abrigos temporários.

Com Lusa

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marcelo diz que é hora de valorizar o poder local
    0:40

    País

    O Presidente da República diz que este é o momento para valorizar o poder local. Sobre a descida da Taxa Social Única, Marcelo Rebelo de Sousa recusou comentar e negou que haja crispação politica entre Governo e oposição.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.