sicnot

Perfil

Mundo

Amnistia considera anulação do julgamento do massacre de Carandiru um golpe aos direitos humanos

A Amnistia Internacional qualificou esta quinta-feira de "duro golpe" nos direitos humanos a decisão judicial de anular o julgamento de 73 policiais envolvidos no massacre de Carandiru, que provocou a morte a 111 detidos, em 1992.

"A decisão representa um duro golpe na Justiça e nos direitos humanos", denunciou, em comunicado, a organização internacional.

A decisão tribunal foi tomada a pedido da defesa dos agentes, que solicitava a anulação do julgamento e a absolvição dos arguidos, mas o Ministério Público determinou apenas a anulação dos júris, logo, os polícias terão direito a um novo júri.

"O facto de 111 prisioneiros terem sido mortos e 24 anos depois ninguém ter sido responsabilizado não só é chocantes, como dá uma má imagem sobre a situação dos direitos humanos no Brasil", disse o diretor da Amnistia Internacional no Brasil, Atila Roque.

O massacre da prisão de Carandiru tornou-se no emblema da impunidade judicial no Brasil, porque até agora nenhum dos alegados autores dos crimes foi preso.

A 02 de outubro de 1992, a polícia reprimiu com extrema violência um motim na maior e sobrelotada prisão do Brasil, onde estavam cerca de 8.000 pessoas.

Lusa

  • Trabalhos no viaduto terminaram, mas trânsito continua condicionado em Alcântara
    1:23

    País

    Não há, para já, previsão para o restabelecimento da normalidade em Alcântara. Os trabalhos para colocar o viaduto de Alcântara na posição correta, depois do desvio registado num pilar, decorreram esta madrugada. O trânsito mantém-se por isso condicionado no sentido Cascais-Lisboa, como explicou o repórter da SIC, Paulo Varanda.

  • As vantagens de comprar online
    8:03
  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Marcelo reuniu-se com líderes europeus para falar do futuro da UE
    2:31

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa esteve esta quarta-feira em Bruxelas e participou numa homenagem às vítimas do atentado em Bruxelas, onde colocou uma coroa de flores junto ao monumento.O Presidente da República esteve também reunido com os líderes das principais instituições europeias para falar sobre o futuro da UE.