sicnot

Perfil

Mundo

Carícias devem incorporar tratamento dos doentes

As carícias no tratamento de doentes podem melhorar o conforto destes, ao estimularem zonas cerebrais específicas que proporcionam bem-estar, garantiu esta quinta-feira o chefe do serviço de Neurofisiologia do Hospital de Bellvitge, Jordi Montero.

Em declarações à agência noticiosa Efe, Montero afirmou: "Temos de romper barreiras para que o contacto tátil faça parte das armas dos profissionais de saúde".

Para assinalar a sua jubilação, depois de uma longa carreira no Hospital de Llobregat, Montero fez uma conferência intitulada "Neurofisiologia da carícia", durante a qual defendeu a importância das carícias na aprendizagem humana e nas relações sociais.

Montero sublinhou que a neurociência demonstra que as carícias ativam uns recetores específicos no cabelo da pele que transportam esta sensação diretamente às áreas cerebrais que regulam as emoções de maneira singular, isto é, estas zonas não se podem ativar de outra forma.

Sublinhou também que a carícia é um elemento presente na natureza, sobretudo entre os mamíferos, que acariciam permanentemente a sua cria quando nasce.

Neste sentido, destacou a necessidade de os familiares acarinharem fisicamente os mais pequenos e avisou que um bebé que durante o seu primeiro ano de vida não receba suficiente contacto humano pode apresentar carências durante o seu desenvolvimento.

Montero insistiu que as carícias e o contacto, seja com familiares, sejam com doentes, deve ocorrer sempre com respeito e educação.

Para o médico, a cultura é fonte das reservas que impedem as pessoas de se tocarem mais, já que em muitas ocasiões não se sabe como tocar de maneira adequada.

Neste sentido, advogou um trabalho de pedagogia e o fomento destes contactos suaves, em todos os âmbitos da vida, desde a família ao trabalho, passando pelas amizades.

"As carícias e o contacto devem estar presentes em todos os âmbitos, mas talvez no hospitalar seja onde é mais necessário", considerou.

Um exemplo do que poderia ser conveniente, na sua opinião, é o fomento das carícias dos profissionais de saúde aos doentes graves e terminais para lhes dar conforto e reforçá-los emocionalmente.

Lusa

  • A fuga dos PIDES
    1:16

    Perdidos e Achados

    Ao final do dia 29 de Junho de 1975, 89 agentes da PIDE fugiam da cadeia de Vale de Judeus, em Alcoentre. Mais de 40 anos depois, Perdidos e Achados recupera um dos acontecimentos do Verão Quente em Portugal. Hoje no Jornal da Noite e conteúdos exclusivos no site.

    Hoje no Jornal da Noite

  • "O FC Porto não merece ser campeão"
    2:23
    Play-Off

    Play-Off

    DOMINGO 22:00

    O empate do FC Porto com o Feirense foi o principal assunto do Play-Off da SIC Notícias, este domingo. Rodolfo Reis mostrou-se insatisfeito com a atitude dos jogadores do FC Porto.

  • Uma volta a Portugal. De bicicleta mas sem licra

    País

    Um grupo de professores propõe-se a repetir o percurso da 1.ª Volta a Portugal em Bicicleta, 90 anos depois. Não se trata de uma corrida, pelo contrário querem provar que qualquer um o pode fazer e promover o uso da bicicleta como meio de transporte pessoal. “Dar a volta” parte para a estrada esta quarta-feira, de Lisboa a Setúbal, tal como em 26 de abril de 1927.

    Ricardo Rosa

  • Défice recua em 2016 na zona euro e na UE

    Economia

    O défice e a dívida baixaram na zona euro e na União Europeia (UE) em 2016 face a 2015, tendo Portugal registado a terceira maior dívida (130,4%) entre os Estados-membros e um défice de 2%, segundo o Eurostat.