sicnot

Perfil

Mundo

Cientistas criam o primeiro mapa global sobre diversidade genética na Terra

Um grupo de cientistas da Universidade de Copenhaga dirigidos pelo espanhol David Nogués-Bravo elaborou o primeiro mapa global de diversidade genética no planeta, que é maior nos trópicos e nas áreas com menor impacto humano.

O estudo, publicado hoje na revista Science, baseia-se na análise de quase 93.000 sequências genéticas de mais de 4.500 espécies de mamíferos terrestres e anfíbios, retiradas das bases de dados públicas e dando-lhes coordenadas geográficas.

"Nunca tínhamos tido uma visão global sobre a distribuição da diversidade biológica, não a nível de espécies, mas de genética. É como se fosse o primeiro telescópio e estivéssemos a descobrir as primeiras constelações", explicou Nogués-Bravo, professor associado do Centro de Macroecologia, Evolução e Clima.

A investigação revela duas conclusões, nomeadamente que é nas regiões tropicais onde há maior diversidade genética e que a atividade humana reduziu aquela diversidade, expondo os animais a um risco mais alto de extinção.

A diversidade genética está unida à capacidade de adaptação às mudanças pelo que, em teoria, os trópicos estão melhor preparados para os enfrentar do que as zonas polares, onde a variedade é menor.

"Temos indicações de uma espécie aqui e ali, mas não há um padrão global. Os trópicos são como as arcas da diversidade genética", afirmou o investigador espanhol.

Os dados analisados mostram também que os mamíferos e anfíbios que vivem nas áreas que sofreram mais alterações provocadas pelos humanos são as que têm menor diversidade genética e mais dificuldades em adaptarem-se às mudanças do meio ambiente.

Apesar da grande quantidade de material genético, as bases de dados públicas carecem de mais coordenadas.

Os investigadores usaram referências geográficas ou toponímicas incluídas no material para averiguar as coordenadas através de algoritmos, mas o resultado final apenas representa cerca de 35% de todo o conhecimento sobre sequências genéticas.

Por isso é necessário melhorar as estratégicas para classificar dados e desenvolver algoritmos de pesquisa de dados para referenciar geograficamente os milhões de sequências disponíveis, adverte o estudo.

"No fundo, continuamos a saber muito pouco da biodiversidade do planeta", admitiu Nogués-Bravo, ressalvando que o estudo inclui outro mapa batizado como o da "ignorância".

A maioria do conhecimento existente vem da Europa Ocidental, América do Norte e Extremo Oriente, enquanto nas zonas como os trópicos, onde há mais variedade genética, temos menos conhecimentos.

A elaboração do mapa vai permitir compreender como funcionam os mecanismos que controlam o número de espécies, avaliar a capacidade para se adaptarem às mudanças e defender a biodiversidade.

"O passo seguinte é perceber onde vamos perder mais diversidade genética devido às alterações climáticas. Já estamos a trabalhar nisso", explicou Nogués-Bravo.

Lusa

  • Pablo Bravo: o chileno suspeito de um assalto milionário em Gaia
    6:01

    País

    As autoridades receiam um aumento da violência nos assaltos de redes sul-americanas em Portugal, à semelhança do que tem acontecido noutros países europeus. Pablo Bravo é um chileno com um longo cadastro criminal que, em Portugal, é suspeito de um assalto milionário a um hipermercado, em Gaia e, dias depois, foi detido em flagrante, em Paris, a tentar roubar uma loja de relógios de luxo.

    Notícia SIC

  • Obras para as novas instalações da SIC já começaram
    1:54

    País

    As obras do novo estúdio da SIC e SIC Notícias vão começar. A ampliação do edifício do grupo Impresa vai unir os funcionários do grupo num único espaço, com uma área de 750 metros. O Presidente da Câmara de Oeiras entregou esta terça-feira a licença de obra.

  • Cada vez mais pessoas viajam no Carnaval e Páscoa
    3:08

    Economia

    A procura de viagens na altura do Carnaval e Páscoa tem vindo a aumentar e vários destinos já estão esgotados já que muitas pessoas optam por tirar dias de férias nesta altura do ano. Em contagem decrescente, as agências de viagens não têm tido mãos a medir com promoções e ofertas para destinos variados e adequados a várias bolsas.

  • Jovem indiano acorda a caminho do próprio funeral

    Mundo

    Um jovem indiano chocou os seus pais e amigos, depois de acordar no caminho para o seu próprio funeral. No mês antes, Kumar Marewad foi levado para o hospital após ser mordido por um cão de rua, ficando em estado grave.

  • Carro "desgovernado" entra em loja e atropela cliente

    Mundo

    O cliente de um mini-mercado no condado de Bronx, em Nova Iorque, sobreviveu de forma incrível ao impacto de um automóvel que entrou loja adentro. Apesar da violência das imagens, o homem sobreviveu e conseguiu mesmo sair da loja pelo próprio pé até ser transportado para o hospital.

  • Bilhete de desculpas valeu uma bolsa de estudo

    Mundo

    Um jovem chinês ganhou uma bolsa de estudos no valor de 10 mil yuan (cerca de 1.380 euros), depois de danificar acidentalmente um carro de luxo. Isto, porque após os estragos, o jovem deixou um bilhete de desculpas ao dono, assim como todo o dinheiro que tinha com ele, como compensação.

  • Pulseira deixa sentir os movimentos do bebé ainda na barriga da mãe

    Mundo

    A pulseira Fibo permite que os futuros pais (ou mães) consigam sentir os seus filhos a dar pontapés ainda na barriga da mãe. Desenvolvida por um designer de joias da Dinamarca, a pulseira vai transmitir os movimentos do bebé no útero, de modo a que os pais possam partilhar essa experiência da gravidez.