sicnot

Perfil

Mundo

Ciudadanos propõe que Espanha use o mesmo fuso horário de Portugal

O partido espanhol de centro-direita Ciudadanos apresentou esta quinta-feira no parlamento uma proposta de resolução sobre um pacto para a flexibilização da jornada laboral, que inclui a sugestão de que Espanha passe a usar o mesmo fuso horário de Portugal.

O grupo parlamentar do Ciudadanos quer incentivos para as empresas que apliquem medidas de flexibilização da jornada laboral para todos os seus empregados.

Entre outras propostas, o partido pretende introduzir horários flexíveis de entrada e saída do local de trabalho, aplicar fórmulas de teletrabalho, reduzir o tempo reservado às refeições para 30 a 45 minutos, compatibilizar os calendários escolar e laboral e recuperar o fuso horário GMT (o mesmo de Lisboa no horário de inverno).

O Ciudadanos também defende a criação de um crédito fiscal adicional por cada criança com idade até aos três anos e incentivos para as empresas que ofereçam serviços de infantário aos seus trabalhadores.

A formação dirigida por Albert Rivera apela para a promoção ativa da igualdade de género dentro das empresas, para identificar as situações de discriminação na hora de tomar decisões sobre promoções e contratações.

O grupo parlamentar do Ciudadanos quer ver instaurada uma cultura de transparência no processo de seleção em todos os níveis de contratação e obrigar as empresas cotadas em bolsa a estabelecer objetivos claros de representação de mulheres em altos cargos e conselhos de administração.

Lusa

  • Bombeiros ficaram de prevenção após intoxicação em Corroios
    1:16

    País

    17 alunos da escola EB 2+3 em Corroios, no Seixal, foram hospitalizados esta segunda-feira com sintomas de intoxicação alimentar. Os alunos, entre os 7 e os 14 anos, foram transportados 12 para o hospital Garcia de Orta, em Almada e cinco para o hospital do Barreiro. O transporte foi feito pelos bombeiros voluntários da Amora e do Seixal mantiveram uma equipa de socorro no local apenas por prevenção.

  • "Nada mais há a dizer" sobre a Caixa
    0:13

    Caso CGD

    O primeiro-ministro voltou esta segunda-feira a dizer que já não há nada para discutir, na polémica sobre a entrega de declarações de património dos gestores da CGD. Foram as declarações de António Costa, na Cidade da Praia, à margem da quarta cimeira bilateral entre Portugal e Cabo Verde.

  • Venda do Novo Banco terá que ser negociada em Bruxelas
    0:43

    Economia

    A venda do Novo Banco vai ter que ser negociada com Bruxelas, uma vez que o Lone Star planeia agora ficar com 65% da instituição, obrigando o Estado a manter uma posição no banco. O ministro das Finanças lembra que esta também era uma possibilidade mas salienta que o assunto está nas mãos do Banco de Portugal.

  • Trump e os jornalistas: uma relação (su)rreal
    2:08
  • Modelo obrigada a prometer que não volta a arriscar a vida numa sessão fotográfica
    1:46