sicnot

Perfil

Mundo

EUA e Alemanha criticam russos e sírios pelos ataques em Alepo

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e a chanceler alemã, Angela Merkel, condenaram na quinta-feira os "bárbaros" bombardeamentos perpetrados pelas forças russas e sírias na parte rebelde da cidade de Alepo, Síria.

"O Presidente e a chanceler condenaram os bárbaros raides dos russos e do regime sírio no leste de Alepo, uma zona onde habitam centenas de milhares de civis, maioritariamente crianças", indicou, em comunicado, a Casa Branca, depois de uma conversa telefónica entre os dois dirigentes.

Para Barack Obama e Angela Merkel, a Rússia e o regime sírio "têm uma responsabilidade especial para pôr fim aos combates na Síria e dar à ONU o acesso humanitário às áreas sitiadas e de difícil acesso no país".

Apesar dos apelos provenientes de todos os lados para se acabar com os bombardeamentos em Alepo, a Rússia não manifestou qualquer intenção de fazer parar o conflito, apesar da catástrofe humana em curso na cidade.

A guerra na Síria, com início em 2011, já provocou mais de 300.000 mortos.

Lusa

  • Um pedido de desculpas aos portugueses e um ultimato ao Governo
    3:21
  • Vouzela tenta regressar à normalidade, 8 pessoas morreram no concelho
    2:28

    País

    No concelho de Vouzela, a população começa a voltar à normalidade. Aos poucos a luz e a água estão a voltar e as pessoas começam a ganhar forças para reconstruir aquilo que lhes foi tirado pelos fogos. No entanto, as feridas demoram a sarar e não será fácil esquecer que 80 a 90 por cento deste concelho foi destruído pelos incêndios e oito pessoas morreram.

  • Material de guerra de Tancos encontrado, faltam munições
    1:40
  • "Se os bombeiros não chegam, os vizinhos vão ficar sem casa"
    1:03
  • Madrid admite suspender autonomia da Catalunha
    1:51
  • Alemanha já tem uma versão de Donald Trump... em cera
    1:08