sicnot

Perfil

Mundo

Homem herdou dos primatas violência contra a própria espécie

Rob Griffith/ AP

Os seres humanos herdaram dos antepassados primatas a tendência para se matarem uns aos outros, revela um novo estudo. E apesar das notícias que diariamente são dadas sobre assassínios, o Homem nem é o mamífero que mais mata os da sua espécie.

A teoria vigente é a de que os seres humanos são violentos por natureza, mas um novo estudo vem afirmar que a tendência para se matarem uns aos outros é herdada dos primatas.

Os cientistas da Estación Experimental de Zonas Áridas e Universidade de Granada em Espanha compilaram dados sobre a morte de cerca de 4 milhões de mamíferos, pertencentes a 1024 espécies, incluindo 600 diferentes populações humanas que viveram nos últimos 50 mil anos.

Na origem da nossa espécie, os seres humanos matavam seis vezes mais os seus semelhantes que a média dos mamíferos. A taxa subiu gradualmente até chegar ao pico de 12%, na Idade Média, caindo nos séculos seguintes. Atualmente somos menos violentos que no nosso passado pré-histórico.

Nem todos os mamíferos são violentos. O estudo mostra que cerca de 40% das 1024 espécies de mamíferos analisadas é que matam os seus semelhantes - e aqui os primatas são dos mais violentos.

"Enquanto 0,3% das mortes de mamíferos são causadas por elementos da mesma espécie, essa percentagem sobe para 2,3% no ancestral comum dos primatas". É esta a nossa herança.

Mas o ser humano ultrapassou este legado da evolução - sobretudo devido à organização em sociedade, às leis, a atitudes culturais que rejeitam a violência.

© Rebecca Naden / Reuters

O mamífero mais mortífero é...

No final das contas, os humanos nem estão do "top 5 dos mais mortíferos". Nem estão também aqueles mamíferos que associamos a violência, como os leões ou os lobos.

O mamífero que mais mata o seu semelhante é a suricata - uma em cada cinco é morta por outro membro da sua espécie.

  • 105 detidos pela PSP e GNR nas últimas 24 horas

    País

    Só a GNR deteve 64 pessoas em flagrante delito, entre a noite de sexta-feira e o início da manhã deste sábado, a maioria das quais (47) por condução sob o efeito do álcool. A PSP de Lisboa efetuou 41 detenções em 24 horas, dez por tráfico de droga.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.