sicnot

Perfil

Mundo

Kristalina Georgieva defende candidatura à ONU esta segunda-feira

Kristalina Georgieva defende candidatura à ONU esta segunda-feira

Kristalina Georgieva vai defender a sua candidatura à liderança da ONU, na Assembleia Geral, na próxima segunda-feira. Além do apoio do Governo da Bulgária, a candidata é apoiada por Angela Merkel. Georgieva é já considerada a candidata mais difícil para António Guterres.

  • "Esta era a candidata que se temia há algum tempo"
    6:58

    Opinião

    A búlgara Kristalina Georgieva é a nova candidata a secretária-geral da ONU. Para Ricardo Costa "esta era a candidata que se temia há algum tempo", por se tratar de uma pessoa apoiada pela Comissão Europeia e com ligações ao leste europeu. O Diretor de Informação da SIC diz ainda que a chave para a decisão de quem irá chefiar os destinos das Nações Unidas pode estar nas mãos de Vladimir Putin.

  • Guterres recusa comentar candidatura de Georgieva à ONU
    2:17

    Mundo

    Há mais uma candidata a secretária-geral da ONU. A búlgara Kristalina Georgieva tirou licença sem vencimento da vice-presidência da Comissão Europeia, para entrar na corrida às Nações Unidas. Uma candidatura que o antigo primeiro-ministro e candidato à chefia da ONU, António Guterres, não quis para já comentar.

  • "Não podemos fazer de Lisboa uma cidade para turistas"
    2:44

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite da SIC, o mandato de Fernando Medina na Câmara de Lisboa. O comentador da SIC defendeu que o autarca tem "muitos problemas por resolver" e que a Câmara tem investido "mais na recuperação de zonas em que os lisboetas praticamente não conseguem ir". Sousa Tavares disse ainda que Lisboa não pode ser uma cidade para turistas.

    Miguel Sousa Tavares

  • "Putin é uma ameaça maior do que o Daesh"
    0:24

    Mundo

    O senador norte-americano John McCain atacou Vladimir Putin dizendo que é uma ameaça maior do que o Daesh. O antigo candidato à Casa Branca acusa a Rússia de querer destruir a democracia ao tentar manipular o resultado das presidenciais dos Estados Unidos.

  • "É muito importante ceder à tentação de se abolir a liberdade"
    1:06