sicnot

Perfil

Mundo

Índia evacua aldeias na fronteira com o Paquistão

A Índia evacuou hoje aldeias localizadas perto da fronteira com o Paquistão, um dia depois de ter anunciado que levou a cabo raides na disputada região de Caxemira.


As autoridades do Pendjab indiano (noroeste) supervisionavam a retirada de milhares de residentes das aldeias situadas num raio de dez quilómetros paralelo à fronteira paquistanesa.

Mil localidades, divididas por seis distritos da província de Pendjab ao longo da cerca de arame farpado, podem ser afetadas.

A Índia teme represálias por parte do Paquistão às operações militares de quinta-feira que descreveu como "ataques cirúrgicos"

De trator, de camião, ou de moto, famílias inteiras seguem em direção a acampamentos temporários, onde "foi feito o necessário para que os residentes retirados não encontrem qualquer problema", declararam as autoridades de Pendjab.

Nova Deli anunciou na quinta-feira que o seu exército realizou uma série de "ataques cirúrgicos" ao longo da fronteira de facto com o Paquistão, em Caxemira, região disputada pelas duas potências nucleares.

O Paquistão classificou no mesmo dia como "falsas, inventadas e irresponsáveis" as declarações da Índia, negando que tenham acontecido.

O primeiro-ministro paquistanês, Nawaz Sharif, convocou o conselho de ministros hoje, com a tensão com a Índia na ordem do dia.

A região de Caxemira registou, há uma semana, o incidente mais grave dos últimos 15 anos, com um ataque a uma base militar indiana, no qual morreram 18 soldados.

O exército indiano atribuiu o ataque ao grupo rebelde Jaish-e-Mohammad, com base no Paquistão.

Diferentes grupos separatistas combatem, há várias décadas, a presença na região do exército indiano, com meio milhão de soldados, reivindicando a independência do território ou a sua integração no Paquistão.

A Índia e o Paquistão reivindicam a soberania sobre toda a região montanhosa de Caxemira, dividida entre os dois países após o fim do domínio britânico, em 1947.

Dezenas de milhares de pessoas, na grande maioria civis, já morreram no conflito.

Lusa

  • O perfil do novo herói do surf português
    3:43
  • "Temos de melhorar o sistema de prevenção e combate dos incêndios"
    18:07

    País

    O ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias, desta quinta-feira. Em análise esteve o chumbo do PCP na criação de um banco nacional de terras, a reforma da floresta em Portugal, as falhas no sistema de comunicação do SIRESP, a lei da rolha nos bombeiros, a seca no país e ainda a pesca da sardinha, que poderá vir a ser proibida durante 15 anos. 

    Entrevista SIC Notícias

  • CGTP acusa PT de ilegalidades no dia da greve
    0:46

    Economia

    A CGTP pede a intervenção do Governo na PT. Esta quinta-feira, na SIC Notícias, Arménio Carlos acusou a empresa de estar a cometer mais uma ilegalidade, ao ter requisitado trabalhadores para cumprir serviços mínimos uma semana antes do permitido por lei.

  • Altice responde a António Costa
    1:33

    Economia

    A Altice respondeu ao Governo, na sequência das críticas de António Costa, lamentando que Portugal não reconheça a importância dos investimentos que o grupo faz no país. A dona da PT inaugurou esta quinta-feira um novo call center em Vieira do Minho e, na sexta-feira, está marcada uma greve geral dos trabalhadores da PT.

  • Protesto dos enfermeiros é "ilegal"
    2:37
  • O que resta do navio de salvamento mais famoso de Portugal?
    15:26

    Aqui há História

    Os baixios da barra do Tejo já foram cemitério de centenas de embarcações. Uma delas foi o Patrão Lopes, o navio de salvamento que saía para o mar quando todos fugiam das tempestades. Foram cinco dias em agonia até naufragar no Bugio, num caso que acabou na barra do tribunal. 80 anos depois, a SIC mergulhou no Patrão Lopes porque "Aqui Há História".

  • Sismo de magnitude 6.9 na Turquia

    Mundo

    Um forte sismo com magnitude 6.9 na escala de Richter fez-se sentir esta quinta-feira a sul da cidade turca de Bodrum. A informação foi avançada pela agência norte-americana de Geologia.