sicnot

Perfil

Mundo

Índia evacua aldeias na fronteira com o Paquistão

A Índia evacuou hoje aldeias localizadas perto da fronteira com o Paquistão, um dia depois de ter anunciado que levou a cabo raides na disputada região de Caxemira.


As autoridades do Pendjab indiano (noroeste) supervisionavam a retirada de milhares de residentes das aldeias situadas num raio de dez quilómetros paralelo à fronteira paquistanesa.

Mil localidades, divididas por seis distritos da província de Pendjab ao longo da cerca de arame farpado, podem ser afetadas.

A Índia teme represálias por parte do Paquistão às operações militares de quinta-feira que descreveu como "ataques cirúrgicos"

De trator, de camião, ou de moto, famílias inteiras seguem em direção a acampamentos temporários, onde "foi feito o necessário para que os residentes retirados não encontrem qualquer problema", declararam as autoridades de Pendjab.

Nova Deli anunciou na quinta-feira que o seu exército realizou uma série de "ataques cirúrgicos" ao longo da fronteira de facto com o Paquistão, em Caxemira, região disputada pelas duas potências nucleares.

O Paquistão classificou no mesmo dia como "falsas, inventadas e irresponsáveis" as declarações da Índia, negando que tenham acontecido.

O primeiro-ministro paquistanês, Nawaz Sharif, convocou o conselho de ministros hoje, com a tensão com a Índia na ordem do dia.

A região de Caxemira registou, há uma semana, o incidente mais grave dos últimos 15 anos, com um ataque a uma base militar indiana, no qual morreram 18 soldados.

O exército indiano atribuiu o ataque ao grupo rebelde Jaish-e-Mohammad, com base no Paquistão.

Diferentes grupos separatistas combatem, há várias décadas, a presença na região do exército indiano, com meio milhão de soldados, reivindicando a independência do território ou a sua integração no Paquistão.

A Índia e o Paquistão reivindicam a soberania sobre toda a região montanhosa de Caxemira, dividida entre os dois países após o fim do domínio britânico, em 1947.

Dezenas de milhares de pessoas, na grande maioria civis, já morreram no conflito.

Lusa

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Jane Goodall iniciou palestra com sons semelhantes aos dos chimpanzés
    2:18

    País

    A investigadora Jane Goodall esteve esta quinta-feira em Lisboa para participar numa conferência da National Geographic. A primatóloga começou o seu discurso com sons semelhantes aos dos chimpanzés. Numa entrevista à SIC, Goodall falou sobre os chimpanzés e sobre o trabalho que continua a desenvolver em todo o mundo, em prol do ambiente, dos animais e das pessoas. 

  • NATO vai aumentar luta contra o terrorismo

    Mundo

    O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que os aliados da NATO concordaram esta quinta-feira em aumentar a luta contra o terrorismo e em "investir mais e melhor" na Aliança.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.