sicnot

Perfil

Mundo

Turquia aprova permanência de militares no Iraque e Síria por mais um ano

O parlamento turco aprovou este sábado, por larga maioria, a permanência por mais um ano dos militares turcos nas suas missões no Iraque e na Síria.

Em virtude desta decisão, os militares turcos poderão agir no Iraque e na Síria até ao final e outubro de 2017, segundo a agência France Presse.

Depois de ter sido acusada durante muito tempo de complacência com os jihadistas do grupo Estado Islâmico (EI), Ancara lançou a 24 de agosto uma ofensiva militar na Síria, batizada de "Escudo de Eufrates", para apanhar, não só elementos do EI, mas também milícias curdas na fronteira.

A permanência dos militares turcos foi decretada em outubro de 2014, antes de ter sido prolongada uma primeira vez em setembro de 2015.

A decisão foi aprovada pelos apoiantes do Partido da Justiça e do Desenvolvimento (AKP, no poder), pelos sociais-democratas do CHP e pelos nacionalistas do MHP. O único partido pró-curdo do HDP (Partido Democrático do Povo) opôs-se a este prolongamento, apoiado pelo governo turco.

A Turquia dispõe de tropas estacionadas no Iraque, na base de Bashiqa, na província de Ninive, para treinar voluntários iraquianos sunitas com vista à recuperação de Mossul, a segunda cidade iraquiana tomada pelo EI em junho de 2014.

Lusa

  • Turistas chegam a esperar 2 horas no controlo de passaporte do Aeroporto de Lisboa
    2:35

    País

    Chegar ao Aeroporto de Lisboa pode ser uma dor de cabeça para centenas de passageiros. A espera para o controlo de passaporte chegou a ultrapassar as duas horas nos meses de fevereiro e março. Manuela Niza, do Sindicato dos Funcionários do Serviços de Estrangeiros e Fronteiras, diz que têm sido contratados inspetores que depois são desviados para outros serviços.

  • Hasta pública de madeira ardida rendeu 2,85 milhões de euros

    País

    Mais de meia centena de lotes de madeira ardida proveniente de matas nacionais e perímetros florestais geridos pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) foram esta quinta-feira vendidos por 2,85 milhões de euros, numa hasta pública em Viseu.

  • "Dinheiro gasto em contentores dava para construir outro hospital" no Porto
    1:40

    País

    A bastonária dos Enfermeiros pede uma investigação aos contratos de contentores no Hospital de São João, no Porto. Ana Rita Cavaco diz que os "milhares de euros" já gastos na contratação e manutenção dos contentores da Pediatria e outros serviços do centro Hospitalar de São João davam para construir um novo hospital. E levanta ainda a suspeita sobre a empresa contratada.