sicnot

Perfil

Mundo

EUA retiram pessoal de Guantanamo perante ameaça do furação Matthew

A marinha dos EUA ordenou a retirada obrigatória de todo o pessoal não essencial da base naval de Guantánamo (Cuba) e respetivas famílias perante a ameaça do furação Matthew, de categoria 4 e que mantém em alerta o leste da ilha.

A "retirada obrigatória" inclui "dependentes, crianças em idade escolar, famílias com necessidades especiais e os seus animais de estimação", indicou em comunicado Julie Ann Ripley, porta-voz da base naval norte-americana em Guantánamo.

Na base, onde está instalada uma prisão para suspeitos de terrorismo com 61 detidos, vivem cerca de 6.000 pessoas, incluindo funcionários da marinha dos Estados Unidos e respetivas famílias, e trabalhadores contratados da Jamaica e Filipinas.

Segundo o boletim oficial emitido hoje às 01:00 (hora de Lisboa), o furacão encontrava-se a 580 quilómetros de Port-au-Prince (Haiti) e a 620 quilómetros a sudeste de Kingston (Jamaica), e estava "estacionário" com ventos máximos de 240 quilómetros por hora, indicou o NHC.

O furacão Matthew desceu para a categoria 4 depois de ter alcançado na sexta-feira a categoria máxima na escala de Saffir-Simpson, informou o centro nacional de furações (CNH na sigla em inglês) dos Estados Unidos.

A categoria 4 é a penúltima da escala Saffir-Simpson, que mede de 1 a 5 a intensidade dos furacões.

A Administração de Oceanos e Atmosfera dos Estados Unidos prevê para este ano a formação de entre dez e 16 tempestades tropicais, das quais entre quatro e oito podem chegar a furacões.

Lusa

  • Prosseguem buscas por condutor da carrinha no ataque em Barcelona
    2:38