sicnot

Perfil

Mundo

Serial killer suspeito de envenenar 48 idosos num hospital do Japão

As autoridades japonesas estão a investigar a morte de 48 idosos num hospital. O alegado autor do crime terá envenenado os pacientes através da injeção de um desinfetante nos sacos intravenosos. A polícia acredita que o suspeito tenha atuado com conhecimento de um médico.

As suspeitas instalaram-se depois da autópsia feita a dois pacientes. O resultado foi morte por envenenamento.

Segundo o Independent, tudo aconteceu no Hospital Oguchi em Yokohama. Sozo Nishikawa e Nobuo Yamaki, ambos com 88 anos, morreram a 18 e 20 de setembro, respetivamente.

Os investigadores terão encontrado dez sacos intravenosos por utilizar e com buracos nos selos de borracha no quarto andar do hospital, onde os dois idosos morreram, avança o The Japan Times.

A investigação aponta para que possa existir uma ligação entre estas mortes e a de outros 46 pacientes que estavam a ser tratados no mesmo andar.

A equipa clínica do hospital garante que não houve qualquer tipo de infeção que possa ter provocado as mortes. Já no mês passado, um funcionário do hospital sentiu-se mal depois de ingerir uma bebida que estaria misturada com lixívia.

A investigação surge dois meses depois da morte de outros 19 pacientes num local que albergava pessoas com deficiência, perto de Tóquio.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15