sicnot

Perfil

Mundo

Talibãs lançam ataque para reconquistar Kunduz

Polícia afegã patrulha ruas de Kunduz

© Nasir Wakif / Reuters

Os talibãs lançaram hoje um novo ataque contra Kunduz para retomar o controlo desta cidade no norte do Afeganistão, constatou um correspondente da AFP.

"O ataque começou por volta das 03:00 (23:30 de domingo em Lisboa) a partir das entradas sul e este; os talibãs lutam na cidade contra as forças governamentais", relatou.

O jornalista assinalou a presença de dois helicópteros do exército afegão e "combates intensos", tendo indicado que a "cidade está deserta e as lojas fechadas".

Com este ataque, os rebeldes islâmicos marcam o primeiro aniversário da sua breve tomada de Kunduz, única capital provincial que controlaram após a queda do seu regime, em 2001.

A 28 de setembro de 2015, os talibãs fizeram uma incursão em Kunduz, que conseguiram controlar durante três dias. Acabar por anunciar a retirada a 15 de outubro.

Segundo um relatório da ONU, a batalha de Kunduz fez 289 mortos e 559 feridos entre os civis.

Na contra-ofensiva, a aviação norte-americana atingiu na noite de 3 de outubro um hospital dos Médicos Sem Fronteiras, em que morreram 42 pessoas.

  • Curiosidades sobre o Mundial da Rússia
    3:08
  • Inocência e talento marcaram o 9.º dia de Mundial
    0:56
  • Ronaldo no País dos Sovietes: Algumas curiosidades
    1:54
  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • A queda aparatosa do selecionador do Brasil
    0:05
  • Dia de limpezas em Chaves após violenta tempestade
    2:44
  • Athanasia, uma mulher sem medo das alturas
    0:35

    Mundo

    É grega, chama-se Athanasia Athineau, tem 29 anos e pertence à unidade de forças especiais da Grécia. O salto que podemos ver é de 10 mil pés, mas Athanasia faz também saltos de 30 mil. Neste caso, caíu a uma velocidade de 250 quilómetros por hora antes de abrir o pára-quedas.

  • Talheres de Hitler vendidos por 14 mil euros

    Mundo

    Um conjunto de duas facas, três colheres e três garfos de prata, que pertencia a Adolf Hitler, foi vendido em Dorset, Inglaterra, pelo valor de 12.500 libras (aproximadamente 14.200 euros). O serviço de talheres foi criado no âmbito das celebrações do 50.º aniversário do ditador nazi.

    SIC