sicnot

Perfil

Mundo

Alguns fogões Bosch, Siemens e Balay com risco de explosão

O Grupo BSH Home Appliances alertou hoje os seus clientes para o risco de explosão nos fogões a gás das marcas Bosch, Siemens e Balay produzidos entre janeiro de 2009 e outubro de 2011.

Em comunicado hoje publicado na imprensa, o grupo lamenta a situação e pede aos clientes que tenham adquirido aqueles eletrodomésticos para entrarem em contacto com a empresa com vista à substituição de uma peça.

"O risco de explosão deve-se à existência de possíveis danos num encaixe da ligação de gás. Em determinadas circunstâncias, poderão ocorrer fugas de gás e, em casos extremamente raros, poderá existir risco de explosão", informou o grupo.

Na sequência do problema, o grupo vai oferecer a substituição gratuita do encaixe de ligação por um técnico certificado a todos os proprietários de eletrodomésticos afetados.

"A situação será realizada na casa do proprietário e resolve totalmente o problema", é explicado no comunicado.

O grupo aconselhou os clientes a desligar o fornecimento de gás ao eletrodoméstico e interromper a ligação do mesmo para evitar quaisquer riscos possíveis até à substituição do encaixe da ligação do eletrodoméstico afetado.

Em caso de dificuldades na confirmação do problema no eletrodoméstico ou dúvidas, o grupo pede aos clientes que liguem para a linha de assistência 800 910 250 ou acedam ao 'site' www.gascookingsafety.com.

O Grupo BSH Home Appliances encontra-se licenciado para uso das marcas comerciais Siemens e Bosch.

Lusa

  • Marine devolve bandeira do Japão 73 anos depois 
    2:13

    Mundo

    Setenta e três anos depois da batalha mais sangrenta do Pacífico, um veterano dos Estados Unidos cumpriu uma promessa pessoal. Marvin Strombo devolveu à família a bandeira da sorte de um soldado japonês, morto em 1944, em Saipan, na II Guerra Mundial. 

  • Autoridades usam elefantes para resgatar pessoas das cheias na Ásia
    1:31

    Mundo

    Mais de 215 pessoas morreram nas inundações que estão a devastar o centro da Ásia, e estima-se que três milhões tiveram de abandonar as casas. As autoridades estão a usar elefantes para resgatar locais e turistas das zonas mais afetadas e avisam que há dezenas de pessoas desaparecidas.