sicnot

Perfil

Mundo

Furacão Matthew causa primeiras vítimas ao atravessar as Caraíbas

O furacão Matthew, considerado uma das mais ameaçadoras tempestades dos últimos dez anos, causou as primeiras vítimas ao atravessar as Caraíbas, deixando um morto e um desaparecido no Haiti, informaram as autoridades na segunda-feira.

Mais de duas mil pessoas foram deslocadas para abrigos temporários na região de Grand Sud ao início da noite. Durante o dia, a proteção civil enfrentou dificuldades, com alguns residentes a recusarem deixar as suas casas em zonas vulneráveis, incluindo no pobre e densamente habitado bairro de Cité Soleil - onde 100 mil dos 500 mil residentes enfrentam risco de inundações - e em Cité L'Eternel, junto ao mar, na capital (Port-au-Prince).

Ventos fortes atingiram a costa sul do país mais pobre das Américas, onde habitações e edifícios frágeis deixam os residentes particularmente expostos a desastres naturais.

Os níveis da água do mar continuam a subir no sul do Haiti, na ilha de Hispaniola. Em Cayes, a terceira cidade, a água já chegava ao nível da rua, impulsionada pelas fortes chuvas.

Perante o risco de cheias, 43 detidos na prisão de Miragoane foram transferidos para Fond-des-Negres, no interior.

Inundações foram também registadas na Jamaica, com a tempestade de categoria 4 na escala Saffir-Simpson, de cinco níveis, a aproximar-se do sul.

Em Cuba foram retiradas 316 mil pessoas do leste da ilha.

Lusa

  • Queda de avioneta em Espanha causa 4 mortos

    Mundo

    Uma avioneta com destino a Cascais, em que seguia uma família de quatro pessoas - dois adultos e dois menores - caiu em Sotillo de las Palomas, em Toledo, Espanha.

    Em desenvolvimento

  • Um discurso histórico com os pedidos de sempre
    2:30

    País

    Jerónimo de Sousa voltou este domingo a pedir a renegociação da dívida e a saída de Portugal do euro. Num discurso historicamente curto, apenas 15 minutos, no encerramento do Congresso do PCP, o reeleito secretário-geral comunista anunciou que o aumento dos salários e a reversão das alterações à legislação laboral são duas prioridades para os próximos tempos.

  • Mais de 50 milhões de italianos decidem futuro do país
    1:43

    Mundo

    Este domingo, está nas mãos de mais de 50 milhões de eleitores italianos o futuro do país. Mais do que um voto à reforma constitucional, o referendo terá consequências políticas diretas no Governo italiano. As urnas fecham às 23h00, 22h00 em Lisboa. Os primeiros resultados são esperados meia hora depois.