sicnot

Perfil

Mundo

Mais de 200.000 afegãos regressaram do Paquistão em 2016

Mais de 200.000 refugiados afegãos saíram este ano do Paquistão para regressar ao Afeganistão, quase metade deles só em setembro, o número mais alto desde que os Estados Unidos depuseram o regime talibã em 2002, anunciou esta terça-feira a ONU.

O número crescente de regressos regista-se depois de o Paquistão ter reforçado o controlo nas fronteiras, em junho, e acentuado o controlo de documentos de cidadãos afegãos a residir no país.

A maioria - mais de 185.000 - regressou a partir de julho e quase 98.000 em setembro, precisou um porta-voz do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR), Qaisar Khan Afridi, citado pela agência France-Presse.

"De janeiro até hoje, o número de refugiados que regressaram voluntariamente ao Afeganistão ultrapassou os 200.000", disse.

O fluxo parece manter-se em outubro, com as autoridades a registar cerca de 5.000 regressos diários desde o dia 1.

Segundo dados da Amnistia Internacional divulgados hoje, o Paquistão acolhe 1,6 milhões de refugiados, o que faz do país o terceiro maior recetor de refugiados do mundo.

Segundo o ACNUR, no entanto, o número deve ser revisto em baixa e situar-se-á atualmente nos 1,4 milhões.

Além dos controlos paquistaneses, o ACNUR cita várias razões para o regresso dos afegãos, nomeadamente apreensão quanto ao futuro no Paquistão e a insegurança que se vive no país.

Outro fator apontado é a decisão de junho do ACNUR de duplicar o subsídio pago a cada pessoa que regressa voluntariamente de 200 para 400 dólares (de 180 para 360 euros) e uma campanha do Governo afegão apelando para o regresso dos seus cidadãos.

Lusa

  • Coreia do Norte lança novo míssil balístico

    Mundo

    O Pentágono detetou esta sexta-feira mais um lançamento de um míssil balístico por parte da Coreia do Norte. O primeiro-ministro japonês já confirmou o lançamento, que terá atingido a zona económica exclusiva, no Mar do Japão.

  • Menino perdido na Praia da Luz foi levado à GNR por turista
    1:11

    País

    Um menino inglês, de sete anos, esteve desaparecido na quinta-feira na Praia da Luz, no Algarve, depois de se ter perdido dos pais. A GNR colocou duas equipas de investigação no local, mas ao fim de uma hora e meia o rapaz apareceu na esquadra de Lagos acompanhado por um turista a quem terá pedido ajuda.

  • Mais viagens mas menos turistas de Portugal
    1:22

    País

    Os residentes em Portugal - sejam portugueses ou estrangeiros - realizaram quatro milhões de viagens turísticas, só no primeiro trimestre do ano. Um aumento de mais de 6% nas viagens dentro do país face ao período homólogo e de mais de 15% nas viagens para fora, de avião. O estudo é do INE, o Instituto Nacional de Estatística, que permite fazer o retrato mais claro de quem viaja e porquê.

  • Algarve sozinho gera metade dos bens transacionáveis em Portugal
    4:14

    SIC 25 Anos

    O Algarve quase não tem indústria e os especialistas consideram que é excessivamente dependente do turismo. Ainda assim, sozinho contribui com metade do que Portugal gera em bens transacionáveis. A região tem problemas graves, como a falta de médicos e um custo de vida muito alto, mas continua a atrair a maior parte dos turistas e muitos estrangeiros decidem mesmo escolher a região para viver.