sicnot

Perfil

Mundo

Presidente da Colômbia anuncia nova fase de diálogo com as FARC

O Presidente colombiano, Juan Manuel Santos, anunciou na segunda-feira uma nova fase no diálogo com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), apesar da inesperada rejeição do acordo de paz em referendo, no domingo.

"Solicitei a Humberto de la Calle, que confirmei como negociador chefe (...), que começasse discussões que nos permitam abordar todos os temas necessários para conduzir a um acordo e ao sonho de toda a Colômbia de acabar com a guerra com as FARC", afirmou Santos, durante um discurso televisivo, transmitido na noite de segunda-feira.

"Isso [a rejeição do acordo de paz pelo referendo] não significa que a batalha pela paz tenha sido perdida", tinha afirmado antes Timoleon Jiménez, líder da guerrilha marxista das FARC, a partir de Havana, onde decorreram as negociações de paz durante quase quatro anos.

Admitindo a sua disposição para "retificar" o acordo de paz rejeitado, garantiu que a guerrilha permaneceria "fiel ao que foi acordado" e manteria "o cessar-fogo bilateral e definitivo para aliviar as vítimas do conflito e respeitar o acordo com o governo".

Pelo seu lado, Santos convocou todos os partidos políticos para o palácio presidencial "para os escutar, abrir espaços de diálogos e decidir o caminho a seguir".

Santos e Rodrigo Londoño, mais conhecido pelos seus nomes de guerra Timoleon Jiménez ou Timochenko, assinaram em 26 de setembro um acordo de paz histórico, prevendo a desmobilização dos 5.765 combatentes das FARC e a conversão da guerrilha em movimento político legal.

Para entrar em vigor, este texto de 297 páginas deveria ter sido aprovado pelos eleitores, uma consulta não obrigatória, mas desejada pelo Presidente, para dar "uma legitimidade maior" à paz.

Mas, apesar de a maior parte das sondagens preverem a vitória do "Sim", foi o "Não" que ganhou, com 50,21% dos votos, contra 49,78% num escrutínio em que a abstenção atingiu os 62%.

Lusa

  • Presidente da Colômbia não quer desistir da paz
    0:46

    Mundo

    O Presidente colombiano disse que apesar da vitória do "não" no referendo sobre o acordo de paz com a guerrilha das FARC, o cessar fogo é para continuar. Juan Manuel Santos disse que quer perceber o que levou a população a votar "não" e prometeu continuar os esforços para acabar com a guerra de 52 anos.

  • Colombianos rejeitam acordo do Governo com as FARC
    2:39

    Mundo

    Os colombianos rejeitaram ontem em referendo o acordo do Governo com a guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias. Tanto o Presidente colombiano como as FARC prometem não desistir de alcançar a paz no país. O Executivo vai reunir com a oposição para perceber as motivações de quem votou não e garantiu que o cessar fogo vai continuar.

  • DJ Avicii morre aos 28 anos

    Cultura

    Tim Bergling, conhecido por Avicii e um dos mais famosos DJ's do mundo, morreu aos 28 anos. A notícia foi avançada pelo site TMZ, que adianta que o DJ e produtor sueco foi encontrado morto esta sexta-feira em Muscat, em Omã, e os detalhes da morte ainda não são conhecidos.

    SIC

  • Avicii tinha deixado os palcos há 2 anos por motivos de saúde
    2:14
  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Cultura

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Portugal compromete-se a enviar profissionais de saúde para África
    2:39
  • EUA acusam Síria de tentar apagar provas de alegado ataque químico em Douma
    1:28
  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • Mágico comove audiência do Britain's Got Talent com a história de cancro da mulher e da filha
    5:16