sicnot

Perfil

Mundo

Presidente das Filipinas diz a Obama para "ir para o inferno"

reuters

O Presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, disse hoje ao Presidente norte-americano, Barack Obama, para "ir para o inferno", ao ameaçar pôr fim à aliança de décadas com os Estados Unidos em favor da China ou da Rússia.

A tirada surge na altura em que as Filipinas e os Estados Unidos iniciaram as suas manobras militares anuais conjuntas, que Duterte já tinha avisado poderiam ser as últimas da sua presidência, em resposta a críticas dos Estados Unidos à sua sangrenta guerra ao crime.

"Perdi o respeito pela América", disse Duterte, queixando-se em dois discursos sobre os apelos feitos por Estados Unidos, Nações Unidas e União Europeia para as Filipinas respeitarem os direitos humanos.

"Senhor Obama, pode ir para o inferno", acrescentou.

Duterte também classificou os norte-americanos como "hipócritas" e advertiu de que poderá chegar o dia em que ele rompa totalmente a aliança entre as duas nações, que inclui um acordo de defesa mútua.

"Mais cedo ou mais tarde no meu mandato, poderei cortar laços com a América. Prefiro recorrer à Rússia ou à China. Mesmo que não concordemos com a sua ideologia, elas têm respeito pelas pessoas. O respeito é importante", sublinhou.

O líder filipino, que assumiu o cargo a 30 de junho, tem dito que a principal prioridade do seu mandato de seis anos é erradicar as drogas ilegais da sociedade e que "massacrará com gosto" três milhões de toxicodependentes para alcançar o seu objetivo.

Até agora, mais de 3.000 pessoas morreram na guerra ao crime, de acordo com números oficiais, enquanto os grupos de direitos humanos alertam para a existência de esquadrões da morte formados por vigilantes que perpetram assassínios em massa e para um colapso generalizado do Estado de direito.

Apesar da retórica feroz, Duterte insiste em afirmar que não está a violar quaisquer leis, que a polícia só está a matar em legítima defesa e que muitas das outras mortes são resultantes de guerras entre gangues.

Lusa

  • Presidente das Filipinas manda a UE "para um sítio"
    1:29

    Mundo

    O Presidente das Filipinas voltou a fazer das suas. Depois de ter insultado Barack Obama, Rodrigo Duterte disse à UE "que se f..." ao ser criticado sobre resolução. O Presidente exige respeito da União Europeia. Contudo, não poupa críticas aos eurodeputados que aprovaram uma resolução contra o tráfico ilegal de drogas e que aponta o exemplo filipino como à margem da lei.

  • Presidente das Filipinas insulta Barack Obama
    2:09

    Mundo

    Um incidente diplomático marcou o arranque do encontro da Associação de Nações do Sudeste Asiático. O Presidente das Filipinas insultou Barack Obama, que cancelou o encontro que estava marcado para esta terça-feira com Rodrigo Duterte. A Casa Branca já garantiu que as relações entre os Estados Unidos da América e as Filipinas continuam sólidas.

  • Paulo Macedo pede calma para o bem do banco
    1:45

    Caso CGD

    Paulo Macedo falou pela primeira vez desde que foi eleito o novo Presidente da Caixa Geral de Depósitos e, para o bem do banco público, pediu calma a todos. Passos Coelho veio dizer que a recapitalização da Caixa pode ter de ser feita no verão do próximo ano para salvaguardar o défice deste ano. Já António Costa preferiu não comentar as declarações de Passos e diz que o banco público há muito que precisava de ser recapitalizado.

  • Condutores continuam com dúvidas em como circular numa rotunda
    2:06

    País

    Circular nas rotundas continua a ser um problema para muitos condutores. Cerca de 3 mil foram multados nos últimos três anos depois da entrada em vigor do novo código, os números são avançados pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária. Os instrutores de condução dizem que a medida provoca mais confusão nas horas de ponta.

  • O que aconteceu à menina síria que relatava a guerra no Twitter?
    1:59
  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados". Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade.