sicnot

Perfil

Mundo

Turquia suspende mais de 12 mil polícias por suspeita de envolvimento em golpe

As autoridades turcas decidiram suspender mais de 12 mil polícias por alegado vínculo a redes da organização liderada por Fethullah Gulen, que Ancara acusa de estar por detrás do golpe militar falhado de julho, avança hoje o jornal Haberturk.

O diário, próximo do Governo turco, indicou que a decisão foi tomada pouco depois da meia-noite e será transmitida hoje aos polícias implicados, que estão divididos pelas 81 províncias do país.

No entanto, o maior número concentra-se em Ancara (1.350), Izmir (570), Diyarbakir (650) e Hakkari (350).

Entre os agentes suspensos há vários altos cargos, acrescenta o jornal, que explica que a Direção de Segurança investigará cada um deles e que serão despedidos se se verificar o seu vínculo à irmandade de Gülen.

Segundo informou recentemente o ministro turco da Justiça, Bekir Bozdag, nos dois meses e meio que passaram desde o golpe fracassado de 15 de julho, cerca de 70 mil pessoas foram suspensas dos seus cargos, a maioria públicos, e 35 mil foram detidas ao abrigo da lei do estado de emergência.

Bozdag explicou que estas medidas foram tomadas no âmbito das investigações judiciais para apurar as responsabilidades pelo golpe.

O Conselho de Ministros da Turquia decidiu, na terça-feira, prorrogar por mais 90 dias o estado de emergência proclamado a 20 de julho.

O Presidente, Recep Tayyip Erdogan, declarou na quinta-feira que pode ser necessário alargar esta situação "até 12 meses" para combater a rede de simpatizantes de Gülen, que vive nos Estados Unidos desde 1999, motivo pelo qual Ancara pediu a Washington a sua extradição.

Ao abrigo do estado de emergência, o Governo tem poder para emitir decretos com força de lei, suspender liberdades e direitos fundamentais, impor obrigações financeiras e laborais aos cidadãos e conferir poderes especiais aos funcionários, sem que estas decisões possam ser recorridas junto da Justiça.

Lusa

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.