sicnot

Perfil

Mundo

Filipinos "muito satisfeitos" com Presidente Rodrigo Duterte

Os filipinos estão "muito satisfeitos" com os três primeiros meses de mandato do Presidente Rodrigo Duterte, marcado por declarações polémicas e uma campanha violenta contra a droga, segundo uma sondagem hoje publicada.

A sondagem da Social Weather Station revela que 76% dos inquiridos aprovam a gestão de Duterte e 11% dizem-se insatisfeitos.

Segundo este resultado, Duterte é o segundo Presidente mais popular das Filipinas nos primeiros meses de mandato, com uma taxa de apoio ligeiramente inferior à de Fidel Ramos, que governou o país entre 1992 e 1998.

Rodrigo Duterte tomou posse a 30 de junho e tem levado a cabo uma campanha de luta contra as drogas em que já morreram mais de 3.500 pessoas.

Estes meses têm também ficado marcados pelas seus ataques à União Europeia e aos Estados Unidos ou pelas suas declarações sobre instituições como as Nações Unidas, que considerou ser uma organização "inútil".

No entanto, a maioria dos filipinos vê Duterte como um político próximo da população e espontâneo, distante da elite que dominou o país durante décadas.

Duterte venceu as eleições presidenciais de 09 de maio com 40% dos votos.

Lusa

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.