sicnot

Perfil

Mundo

Conservadores e centristas anunciam novo Governo de coligação na Croácia

A conservadora União Democrática Croata (HDZ), vencedora por maioria relativas das legislativas de 11 de setembro na Croácia, firmou uma coligação de Governo com o partido centrista e católico Most, confirmaram esta sexta-feira os líderes das duas formações.

"Chegámos a acordo para a organização do Governo. Espero uma maioria parlamentar estável e um trabalho eficaz nos próximos quatro anos que temos por diante", declarou o líder da HDZ, Andrej Plenkovic, em conferência de imprensa conjunta com o responsável do Most, Bozo Petrov.

O líder conservador afirmou garantir o apoio de 90 dos 151 deputados do Parlamento, e admitiu que poderá garantir mais apoios no hemiciclo a partir de segunda-feira, quando a Presidente Kolinda Grabar-Kitarovic iniciar as consultas sobre a formação do novo governo.

O HDZ obteve nas eleições legislativas de 11 de setembro 61 lugares, enquanto os rivais sociais-democratas (SPD) garantiram 54 representantes e o Most, terceira força mais votada, 13 deputados.

Plenkovic também conta com os oito deputados que representam as minorias nacionais e com o apoio de diversos partidos minoritários que também entraram no parlamento.

O líder do Most, com fortes ligações à hierarquia católica da Croácia, considerou por sua vez que "a forma como negociámos nestas três semanas garante um governo estável e que realize as reformas necessárias para a Croácia".

O HDZ e o Most integravam o governo cessante, que tomou posse em janeiro, mas que foi derrubado em junho no Parlamento pela própria HDZ, devido a divergências internas.

Os conservadores elegeram em junho Plenkovic para a liderança do partido, um político considerado mais moderado e conciliador que o seu antecessor, Tomislav Karamarko.

Os analistas consideram que Plenkovic tem um perfil que lhe permite um diálogo mais distendido com os restantes partidos, mas deverá provar que consegue conter o setor mais direitista do seu próprio partido.

Plenkovic e Petrov informaram que o Most terá um dos quatro vice-presidentes do futuro governos e três ministros, Interior, Justiça e Ambiente humano, e ainda o sector da Energia, até agora incluído na Economia.

Lusa

  • Proteção Civil passa a ter Secretaria de Estado
    1:13

    País

    O Governo criou uma nova Secretaria de Estado da Proteção Civil, que vai ser liderada por José Artur Tavares Neves. Esta é a principal novidade da remodelação governamental que envolve quatro Secretários de Estado, dois deles foram reconduzidos nos cargos. O Presidente da República já aceitou os nomes propostos pelo primeiro-ministro.

  • ANACOM apresenta recomendações para melhorar redes de telecomunicações
    1:17

    País

    A ANACOM entregou um conjunto de recomendações ao Governo, Parlamento, municípios e operadores de telecomunicações. A autoridade reguladora em Portugal das comunicações eletrónicas propõe que os cabos aéreos de telecomunicações sejam substituídos por cabos subterrâneos, entre outras coisas. O objetivo é impedir que as redes fiquem em baixo perante incêndios ou outras catástrofes.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC