sicnot

Perfil

Mundo

Detetada atividade em base norte-coreana de testes nucleares

Imagens publicadas hoje mostram atividade na base de testes nucleares da Coreia do Norte, que na segunda-feira vai celebrar o aniversário da fundação do seu partido único.

As fotografias, tiradas a 01 de outubro e publicadas e analisadas hoje pelo portal especializado 38 North, mostram atividade nos túneis da base de Punggye-ri, onde o regime norte-coreano realizou os seus cinco testes nucleares subterrâneos, o mais recente a 09 de setembro.

A análise explica que a atividade no chamado Portal Norte, onde se realizou a última detonação nuclear, pode corresponder a diversos motivos "que incluem a recolha de dados pós-teste, o selar da galeria ou a preparação de um novo teste".

Também é possível ver um aumento da atividade perto de uma das entradas do chamado Portal Sul, e ainda que se considere que o objetivo não é igualmente claro, é dado como certo que este complexo de galerias tem capacidade para suportar uma nova explosão nuclear, segundo explica o portal, ligado à Universidade Johns Hopkins.

A Coreia do Norte celebra no dia 10 o 71.º aniversário da fundação do Partido dos Trabalhadores, uma das efemérides mais importantes do país.

No domingo, dia 09, vão também cumprir-se dez anos desde o primeiro teste nuclear em Punggye-ri.

O regime de Pyongyang tem por hábito realizar testes de armamento perto de datas importantes do seu calendário, como foi o caso do teste nuclear de setembro, realizado no aniversário da fundação nacional.

Os governos de países vizinhos como a Coreia do Sul e o Japão informaram hoje que estão a vigiar de perto os movimentos do regime de Kim Jong-un, perante a possibilidade de um novo teste.

A ONU já castigou Pyongyang com as sanções comerciais mais severas até à data ao país, após o teste de janeiro. Atualmente, Washington, Seul e Tóquio tentam chegar a acordo para uma nova resolução do Conselho de Segurança das Nações Unidas para penalizar o regime pelo teste de setembro.

Lusa

  • Partidos exigem explicações sobre transferências para offshores entre 2011 e 2014

    Economia

    O PS junta-se ao PCP, o Bloco de Esquerda e o PSD no pedido para a audição urgente do antigo e o atual secretário de Estado dos Assuntos Fiscais sobre a falta de controlo do Fisco às transferências de dinheiro para paraísos fiscais. Em causa está a transferência de 10 mil milhões de euros para offshores. O CSD é o único partido que ainda não se pronunciou.