sicnot

Perfil

Mundo

Rússia estuda reabertura de bases militares em Cuba e no Vietname

Base militar russa em Havana, Cuba

© Andrew Winning / Reuters

A Rússia está a estudar a reabertura de bases militares em Cuba e no Vietname, antigos aliados comunistas de Moscovo, afirmou esta sexta-feira o vice-ministro da Defesa russo, Nikolai Pankov.

As antigas bases militares soviéticas e russas nestes dois territórios estiveram ativas até ao início da década de 2000.

"Estamos a trabalhar nisso", referiu Nikolai Pankov em declarações aos jornalistas, sem precisar mais detalhes sobre as negociações.

Cuba e Vietname foram dois pontos quentes da Guerra Fria, já que tanto a então União Soviética como os Estados Unidos tinham bases militares nestes dois países estratégicos.

A intenção de recuperar as bases navais russas nestes dois países já tinha sido anunciada pelas autoridades russas há quatro anos, quando Havana e Moscovo voltaram a ativar a cooperação.

Pouco tempo depois de ter chegado ao poder em 2001, o Presidente russo, Vladimir Putin, encerrou a base de espionagem situada em Lourdes, aberta em 1967 e que era o último remanescente da presença em massa soviética em Cuba. Na altura, a decisão do líder russo foi recebida com estranheza pelos círculos militares.

Em dezembro de 2008, uma frota russa liderada pelo contratorpedeiro anti-submarinos Almirante Chabanenko abriu um novo capítulo ao atracar em Havana pela primeira vez desde 1991.

Nos últimos anos, os dois países têm tentado restabelecer a estreita cooperação que Moscovo e o regime de Havana mantiveram durante a época da União Soviética.

O Kremlin (sede da Presidência russa) saudou o restabelecimento das relações diplomáticas entre Cuba e os Estados Unidos, anunciado em julho de 2015, mas insiste no levantamento do embargo financeiro e económico norte-americano a Havana, em vigor desde 1962.

Lusa

  • Michelle Obama partilhou momento de despedida da Casa Branca
    1:43
  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Trabalhadores da saúde iniciam greve nacional

    País

    Trabalhadores da saúde estão esta sexta-feira a cumprir uma greve a nível nacional para reivindicar a admissão de novos profissionais, exigir a criação de carreiras e a aplicação das 35 horas semanais a todos os funcionários do setor.

  • Portugal a tremer de frio
    3:07

    País

    Portugal continua a registar temperaturas negativas, sobretudo no Norte do país. Em Trás-os-Montes, por exemplo, marcaram mínimas de 11 graus abaixo de zero e os termómetros desceram tanto que congelaram rios, canalizações de água e até aquecimentos de escolas. Mas nem tudo é mau pois os produtores falam em boa época para curar fumeiro.

  • Juiz brasileiro morto em acidente aéreo investigava corrupção na Petrobras
    1:28
  • Zoo da Indonésia acusado de querer matar ursos à fome

    Mundo

    Um grupo de ativistas da Indonésia acusa o Jardim Zoológico de Bandung de estar a matar à fome os seus animais, incluindo os ursos-do-sol, para ser fechado. Um vídeo recentemente publicado mostra os ursos, que aparecem muito magros e a implorar por comida.

  • Podem as plantas ver, ouvir e até reagir?

    Mundo

    Um professor de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, passou quatro décadas a investigar as relações entre vegetais e insetos. Na visão de Jack Schultz, as plantas são "como animais muito lentos", que conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos próprios.