sicnot

Perfil

Mundo

Turquia detém mais 166 polícias por suspeita de ligação ao golpe

O Ministério Público da Turquia ordenou hoje a detenção de mais 166 polícias, vários em funções de comando, por suspeitas de ligação ao pregador Fethullah Gulen, acusado de instigar a tentativa de golpe de 15 de julho.

A purga lançada pelo presidente, Recep Tayyip Erdogan, ao abrigo da lei do estado de emergência decretada após o golpe já levou ao afastamento de mais de 10.000 polícias e dezenas de milhares de outros funcionários da administração pública.

A operação realizada esta sexta-feira foi lançada durante a madrugada em 35 províncias, segundo o diário turco Hurriyet.

Na lista do Ministério Público figuram 13 diretores da polícia, 114 comandantes e 39 agentes, alguns dos quais já tinham sido suspensos de funções.

Segundo a televisão NTV, os polícias são acusados de utilizar uma aplicação para telemóvel de mensagens codificadas, designada Bylock, supostamente desenvolvida especialmente para os apoiantes de Gulen poderem comunicar sem controlo das autoridades.

A imprensa turca escreve que o governo detetou 55.000 utilizadores daquela aplicação.

Lusa

  • Incêndios causaram 76 feridos no espaço de uma semana
    0:34

    País

    No espaço de uma semana, 76 pessoas ficaram feridas, incluindo seis com gravidade, durante os incêndios florestais. Na conferência de imprensa desta tarde, a Proteção Civil explicou que há cinco planos municipais de emergência ativos por causa das chamas.

  • Marine devolve bandeira do Japão 73 anos depois 
    2:13

    Mundo

    Setenta e três anos depois da batalha mais sangrenta do Pacífico, um veterano dos Estados Unidos cumpriu uma promessa pessoal. Marvin Strombo devolveu à família a bandeira da sorte de um soldado japonês, morto em 1944, em Saipan, na II Guerra Mundial. 

  • Autoridades usam elefantes para resgatar pessoas das cheias na Ásia
    1:31

    Mundo

    Mais de 215 pessoas morreram nas inundações que estão a devastar o centro da Ásia, e estima-se que três milhões tiveram de abandonar as casas. As autoridades estão a usar elefantes para resgatar locais e turistas das zonas mais afetadas e avisam que há dezenas de pessoas desaparecidas.