sicnot

Perfil

Mundo

Centenas de voos cancelados na Grécia antes da greve de domingo

Várias companhias aéreas cancelaram centenas de voos de e para a Grécia, antes das greves de um dia dos controladores de tráfego aéreo do país marcadas para domingo.

Egeu, maior companhia aérea do país, e a sua subsidiária Olympic Air, cancelaram todos os voos de domingo dentro ou para fora da Grécia para o domingo, quando a greve é para começar em setembro.

A companhia aérea Ryanair tem agendada a aterragem de 110 voos programados para hoje e domingo, convidando a Comissão Europeia a tomar medidas "para evitar greves repetidas que perturbam os planos de viagem de milhões de cidadãos europeus e suas famílias".

Na quarta-feira, a união de controladores de tráfego aéreo da Grécia disse que a greve de 24 horas agendada para domingo vai continuar na segunda-feira, quarta-feira e quinta-feira.

Os controladores estão contra a reestruturação proposta para a Autoridade de Aviação Civil, e acusam o governo grego de, com essa reestruturação, de avançar com a reforma de trabalhadores sem consultar o sindicato.

Por sua vez, o ministro dos transportes grego, Christos Spirtzis, acusou o sindicato dos controladores de tráfego aéreo de promover uma "greve sem exigências precisas" e "com motivações políticas", mas ressalvou estar em aberto discutir o tema com os trabalhadores.

Lusa

  • Portugueses e espanhóis protestam em Salamanca contra mina de urânio
    0:38

    País

    O Bloco de esquerda desafia o Governo português a exigir às autoridades espanholas uma avaliação do impacto ambiental da mina de urânio a 40 quilómetros da fronteira portuguesa. Este caso está gerar contestação entre os ambientalistas. Várias associações portuguesas participaram este sábado numa manifestação em Salamanca. A Quercus diz-se preocupada com o impacto da mina de urânio no território português.

  • PS e PSD querem acordo sobre fundos e descentralização até ao verão
    3:07
  • Assalto a Tancos e roubo de armas da PSP podem estar relacionados
    1:24

    País

    O assalto a Tancos e o roubo de três armas da PSP, recuperadas na semana passada, podem estar relacionados. O semanário Expresso avança hoje que há suspeitos de terem participado nos dois assaltos e o grupo, ou parte dele, atua principalmente do Algarve, com possíveis ligações a outras organizações espalhadas pelo país ou até transacionais.

  • As gravações que provam que as autoridades conheciam o perfil violento de Nikolas Cruz
    1:35