sicnot

Perfil

Mundo

Conselho de Segurança rejeita resoluções da França e Rússia sobre a Síria

O Conselho de Segurança da ONU rejeitou este sábado um projeto de resolução russo que apelava ao fim das hostilidades na Síria, mas sem solicitar especificamente um fim dos atuais bombardeamentos sobre a cidade de Alepo.

Nove dos 15 países membros do Conselho de Segurança rejeitaram o texto, incluindo a França, Estados Unidos e Reino Unido, que pouco antes tinham votado favoravelmente um texto alternativo apresentado pela França, por sua vez vetado pela Rússia.

A Venezuela, Egito e China votaram com a Rússia no apoio ao texto, enquanto Angola e o Uruguai se abstiveram.

Numa votação que decorreu pouco antes, a Rússia tinha aplicado o seu direito de veto a um texto que apelava ao fim dos bombardeamentos sobre Alepo e proposto pela França, impedindo a sua adoção.

No Conselho, apenas Rússia e Venezuela se opuseram à proposta francesa, com a China e Angola a absterem-se. Os restantes 11 países do Conselho, incluindo Estados Unidos e Reino Unido, apoiaram o texto.

Lusa

  • Segurança da Academia de Alcochete avisado 10 minutos antes do ataque
    1:57
  • "Não acho que seja prudente" o regresso dos atletas à Academia do Sporting
    5:49

    Crise no Sporting

    As agressões aos jogadores e equipa técnica do Sporting, na Academia de Alcochete, foram o tema de uma entrevista a Ana Bispo Ramires, psicologa do desporto. Questionada sobre se os jogadores deveriam regressar ou não à academia, Ana Bispo Ramires diz que não devem fazê-lo e explica que é importante que haja medidas de atuação, o mais rápido possível, para que os atletas e restante equipa técnica do clube possam reprocessar, do ponto de vista cognitivo, as ameaças que sofreram. 

  • É desta que provam a existência do monstro de Loch Ness?

    Mundo

    Para muitos, o monstro de Loch Ness não passa de uma lenda. A verdade é que a existência ou não desta criatura mística continua a suscitar debates entre aqueles que acreditam e os cépticos. Uma equipa internacional de investigadores quer responder finalmente à questão através da recolha de ADN ambiental do Loch Ness, na Escócia.

    SIC