sicnot

Perfil

Mundo

Furacão Mathew percorre a Carolina do Sul mas perde intensidade

O furacão Mathew perdeu intensidade para tempestade de categoria 1, ao fim de quatro dias de devastação e um rasto de morte desde as Caraíbas à costa atlântica da Florida, anunciou hoje o Centro de Furacões em Miami.

O número de mortes no Haiti, onde o Mathew tocou primeiro em terra, ascende já a, pelo menos, 400, de acordo com as autoridades haitianas, que ainda estão a avaliar o escopo da devastação, sobretudo na zona sul do país.

Na sexta-feira, um responsável do Governo haitiano falava em 820 mortos, em declarações à agência espanhola Efe.

Às 13:00 TMG de hoje (14:00 em Lisboa), no entanto, o Mathew parecia estar perto do fim do caminho de destruição, avançando pela costa sul da Carolina do Sul e depois de ter deixado mais de um milhão de pessoas sem eletricidade na Florida e reclamado cinco vidas nos Estados Unidos.

O Centro Nacional norte-americano de Furacões (NHC, na sigla inglesa), sediado em Miami, baixou intensidade da intempérie para tempestade de categoria 1, com os ventos ainda assim a poderem atingir os 130 quilómetros por hora.

Os avisos do NHC apontam agora como principal perigo as chuvas torrenciais e o aumento do nível do mar e ondas altas, que podem inundar zonas normalmente secas ao longo da costa da Carolina do Sul.

As autoridades da Carolina do Sul deram ordem de evacuação a milhares de pessoas, alojando-as em abrigos como escolas e ginásios no interior do estado.

A milhões de norte-americanos foi pedido que saíssem de suas casas e o recolher obrigatório foi imposto em várias cidades por onde passou o furacão, depois de ter deixado um profundo rasto de destruição no Haiti, República Dominicana, Jamaica, Cuba e Bahamas.

"Os especialistas em meteorologia descreveram o Mathew como uma tempestade que acontece uma vez em cem anos", afirmou o presidente da comuna de Jacksonville, Florida, Lenny Curry, citado pela agência France Press.

Quase metade da população de Jacksonville (850 mil pessoas) foi retirada das áreas de residência. "Queremos que as pessoas estejam seguras. A nossa principal preocupação com este evento tem sido a segurança pública", acrescentou Curry.

O Presidente Barack Obama declarou o estado de emergência nos estados da Florida, Georgia e Carolina do Norte e do Sul.

Lusa

  • Quase 200 queixas por dia sobre serviços de saúde em 2017
    1:46

    País

    Foram apresentadas, em 2017, quase 200 queixas por dia sobre o funcionamento dos serviços de saúde públicos e privados. As questões administrativas e os tempos de espera foram as principais razões das mais de 70 mil reclamações recebidas pela Entidade Reguladora da Saúde.

  • Fim de semana com chuva e descida da temperatura

    País

    A chuva regressa hoje a Portugal continental e permanece pelo menos até ao início da semana, prevendo-se ainda uma descida da temperatura máxima entre 04 a 06 graus Celsius, disse à Lusa a meteorologista Cristina Simões.

  • Tribunal pede documentos sobre o BES ao Banco de Portugal

    Economia

    O Tribunal Administrativo de Lisboa deu esta quinta-feira ao Banco de Portugal 20 dias para entregar as ata das reuniões das 48 horas antes da resolução do BES. O regulador da banca foi chamado a prestar esclarecimentos sobre a queda do Banco Espírito Santo, em 2014.

  • 45 anos de Partido Socialista
    3:31

    País

    O PS completou 45 anos esta quinta-feira. Acaso ou não, a festa aconteceu um dia depois de terem ficado concluídos dois acordos com o PSD que fazem renascer o debate sobre o posicionamento ideológico do partido socialista.

  • Senado aprova à tangente novo diretor da NASA

    Mundo

    O Senado norte-americano aprovou na quinta-feira, à tangente, a nomeação do novo diretor da agência espacial norte-americana, com 50 votos favoráveis contra 49, colocando à frente da NASA um cético das alterações climáticas, adiantou a Efe.