sicnot

Perfil

Mundo

Oposição venezuelana felicita Juan Manuel Santos pelo Nobel da Paz

A oposição venezuelana felicitou o Presidente colombiano, Juan Manuel Santos, pelo Nobel da Paz que lhe foi atribuído na sexta-feira em reconhecimento pelo seu papel no acordo com a guerrilha das FARC.

"Desejamos que o prémio sirva para ouvir todos os setores, para que cheguem a um acordo e alcancem a paz definitiva. Temos os melhores desejos para a Colômbia e pedimos-lhes que não se esqueçam de nós. Que a Colômbia tenha paz definitiva também depende do que ocorra na Venezuela", disse Henrique Capriles Radonski.

Num comunicado distribuído em Caracas, o também governador do Estado venezuelano de Miranda explica que "enquanto na Colômbia lutam pela paz", na Venezuela a oposição luta pela realização de um referendo para revogar o mandato do Presidente Nicolás Maduro.

"A consulta referendária é a paz e tranquilidade dos venezuelanos. Se queremos a paz temos de lutar por ela protagonizar os processos de mudança", acrescenta.

Capriles frisa ainda que o referendo é um "desafio histórico" que implica que os venezuelanos lutem contra a parcialidade das instituições.

A oposição venezuelana quer realizar o referendo ainda em 2016 e tem acusado o Conselho Nacional Eleitoral (CNE) de atrasar propositadamente a calendarização das diferentes etapas do processo, para demorar a saída de Nicolás Maduro do poder.

Se o referendo se realizar até 10 de janeiro de 2017 deverão ser convocadas novas eleições presidenciais, segundo a legislação venezuelana.

Se o referendo ocorrer depois de 10 de janeiro de 2017, o vice-presidente da Venezuela em funções, atualmente Aristóbulo Isturiz, assumirá os destinos do país até 2019, quando termina o atual mandato presidencial.

A 28 de setembro o CNE afastou a possibilidade de o referendo se realizar antes de meados do primeiro trimestre de 2017.

Lusa

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".