sicnot

Perfil

Mundo

Polícia alemã encontrou "material explosivo altamente sensível" em Chemnitz

A polícia da região alemã da Saxónia anunciou ter encontrado "material explosivo altamente sensível" em Chemnitz, no leste do país, pelo que fará novas evacuações na zona.

Através da rede social Twitter, a polícia informou ter encontrado explosivos num apartamento da zona residencial conhecida como Fritz-Heckert, na parte Sul de Chemnitz, pelo que "é, portanto, necessário proceder a novas medidas de evacuação na área".

Anteriormente, a polícia emitiu nas redes sociais um alerta de busca sobre um jovem sírio, de 22 anos, suspeito de preparar um ataque à bomba.

Uma grande operação policial está a decorrer na cidade de Chemnizt, localizada a mais de 250 quilómetros de Berlim, na sequência de uma suspeita de preparação de um ataque com explosivos.

À imprensa local, habitantes na zona vedada contaram terem sido acordados manhã cedo por agentes da polícia, armados com metralhadoras, que lhes disseram para sair dos edifícios. Os habitantes abandonaram a área em autocarros.

Até ao momento foi evacuado pelo menos um bloco de apartamentos da zona Fritz-Heckert.

A região da Saxónia foi cenário, nos últimos meses, de vários incidentes xenófobos, incluindo vários ataques contra centros de refugiados.

  • A Verdade sobre a Mentira
    35:13
  • Elemento dos Super Dragões com medida de coação mais gravosa
    1:37

    Desporto

    Os seis arguidos da Operação Jogo Duplo, que investiga crimes de corrupção e viciação de resultados na II Liga de futebol, saíram em liberdade. A medida de coação mais gravosa é para um membro da claque Super Dragões, que terá de pagar uma caução de 5 mil euros.

  • Mais de 120 pessoas com hepatite A
    2:23

    País

    O surto de hepatite A já infetou 128 pessoas, 60 das quais estão internadas em hospitais de Lisboa e Coimbra. A Direção-Geral da saúde recomenda a vacinação apenas aos familiares dos doentes. Apesar de não haver ruptura de stocks, há farmácias que não têm vacinas.

  • Sobreviventes de Mossul relatam mutilações e execuções do Daesh
    1:32