sicnot

Perfil

Mundo

Dois dos feridos no ataque em Jerusalém morreram no hospital

Dois dos feridos do ataque hoje de manhã em Jerusalém morreram, segundo uma fonte hospitalar citada pela agência France Prese.

O porta-voz do hospital Hadassah não deu mais informações sobre as vítimas, mas anteriormente a polícia apontava para pelo menos quatro feridos, indicado que duas mulheres e um elemento da polícia tinham ferimentos graves.

Segundo a polícia, um homem que circulava numa viatura na zona de Jerusalém Oriental abriu fogo em direção a pessoas que estavam na rua, tendo em seguida fugido para um bairro palestiniano.

O homem foi perseguido pela polícia e acabou por ser morto, depois de ter também começado a disparar contra elementos das forças policiais, acrescentou a mesma fonte citada pela agência France Presse.

Lusa

  • Pelo menos oito feridos em atentado em Jerusalém

    Mundo

    Pelo menos oito pessoas ficaram feridas esta manhã, num tiroteio em Jerusálem. Duas estão em estado crítico, uma mulher, civil, que estava a passar na rua, e um agente da polícia. O ataque aconteceu perto da sede da polícia.

  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser "derrotada como todos os outros"

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • António Guterres, "o governante mais amado desde sempre em democracia"
    2:27

    País

    António Guterres foi distinguido com o grau de honoris causa pela Universidade de Lisboa. A cerimónia decorreu esta manhã e contou com a presença do Presidente da República e do primeiro-ministro. Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou que Guterres foi o governante mais amado da democracia portuguesa.