sicnot

Perfil

Mundo

Nações Unidas condenam ataque de palestiniano em Jerusalém

O coordenador especial das Nações Unidas para o processo de paz no Médio oriente, Nickolay Mladenov, condenou hoje o ataque levado a cabo por um homem palestiniano, que matou dois israelitas, e terminou com o atacante morto pela polícia.

"Condeno o ataque terrorista desta manhã levado a cabo por um palestiniano, na zona ocupada de Jerusalém Este, que matou dois israelitas e feriu outras seis pessoas", disse o responsável, numa nota de imprensa difundida horas depois dos acontecimentos.

Para Mladenov, "nada pode justificar este tipo de ataques" e afirmou ser "deplorável e inaceitável que o Hamas e outros glorifiquem estes atos que minam a possibilidade de um futuro pacífico para palestinianos e israelitas".

O movimento islâmico Hamas reclamou entretanto a autoria do ataque em Jerusalém, identificando autor e elogiando a ação, que denominou ser a "Intifada de Al Quds" [Revolta de Jerusalém].

Esta onda de violência atinge a região há um ano e já custou a vida a 234 palestinianos, mais de dois terços dos quais quando levavam a cabo ataques ou presumíveis ataques.

O incidente de hoje ocorreu quando um palestiniano disparou contra várias pessoas nas proximidades da Esquadra de Polícia Central de Israel, localizada na zona leste de Jerusalém, tendo depois fugido para o bairro de Sheik Jarraj, onde, mais tarde, foi morto pela polícia na sequência de uma troca de tiros.

Lusa

  • ANACOM apresenta recomendações para melhorar redes de telecomunicações
    1:17

    País

    A ANACOM entregou um conjunto de recomendações ao Governo, Parlamento, municípios e operadores de telecomunicações. A autoridade reguladora em Portugal das comunicações eletrónicas propõe que os cabos aéreos de telecomunicações sejam substituídos por cabos subterrâneos, entre outras coisas. O objetivo é impedir que as redes fiquem em baixo perante incêndios ou outras catástrofes.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC