sicnot

Perfil

Mundo

Sobe para 15 o número de mortes provocadas pelo Matthew nos EUA

Sobe para 15 o número de mortes provocadas pelo Matthew nos EUA

O furacão Matthew perdeu força na aproximação à costa dos Estados Unidos, mas fez pelo menos 15 mortos, e pelo caminho deixou avultados prejuízos. Milhares de pessoas começam agora a regressar a casa. Ainda há previsão de chuva forte e risco de inudações nos Estados norte-americanos da Carolina do Norte e da Virgínia.

  • Mais de 800 mortes no Haiti
    1:50

    Mundo

    No Haiti, o número de mortes causadas pelo Furacão Matthew já ultrapassa as 870. O Governo haitiano reconhece que a situação é muito grave e apela à ajuda internacional para o país tentar recuperar daquela que é uma das piores catástrofes de sempre no Haiti.

  • Furacão Matthew deixa rastro de destruição nos Estados Unidos
    2:25

    Mundo

    O furação Matthew já fez, pelo menos, quatro vítimas mortais nos Estados Unidos. A tempestade tem perdido intensidade, ainda assim destrói casas e árvores pela força do vento e das chuvas fortes. O estado de emergência foi declarado para os estados da Carolina do Norte, Florida, Georgia e Carolina do Sul.

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Jane Goodall iniciou palestra com sons semelhantes aos dos chimpanzés
    2:18

    País

    A investigadora Jane Goodall esteve esta quinta-feira em Lisboa para participar numa conferência da National Geographic. A primatóloga começou o seu discurso com sons semelhantes aos dos chimpanzés. Numa entrevista à SIC, Goodall falou sobre os chimpanzés e sobre o trabalho que continua a desenvolver em todo o mundo, em prol do ambiente, dos animais e das pessoas. 

  • NATO vai aumentar luta contra o terrorismo

    Mundo

    O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que os aliados da NATO concordaram esta quinta-feira em aumentar a luta contra o terrorismo e em "investir mais e melhor" na Aliança.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.