sicnot

Perfil

Mundo

Luso-descendente na Venezuela liderava gangue que assassinou o seu próprio tio

As autoridades venezuelanas detiveram dez pessoas, entre elas um luso-descendente, acusado de liderar um gangue que sequestrou e assassinou o seu próprio tio, na cidade venezuelana de Los Teques, 30 quilómetros a sul de Caracas.

Segundo fontes policiais, Anderson Iván Ramos Vega, 25 anos, conhecido pela alcunha de "El Lolo", é acusado de ter sequestrado, assassinado e enterrado o tio, Roberto Ramos (64 anos), um conhecido comerciante de Los Teques.

O sequestro aconteceu no passado dia 7 de junho, quando a vítima foi intercetada por sete homens armados ao sair da sua residência.

A viatura de Roberto Ramos foi encontrada abandonada horas mais tarde pelas autoridades.

Os raptores terão efetuado um único contato telefónico com a família.

O rastreio de telefonemas permitiu à polícia deter nove pessoas alegadamente envolvidas no sequestro, entre elas a mãe e um irmão do luso-descendente, que foi capturado há uma semana, pela Guarda Nacional Bolivariana (polícia militar) quando assaltava os passageiros de um autocarro em Las Adjuntas (zona oeste de Caracas).

Alguns dos detidos disseram às autoridades que a vítima foi entregue ao sobrinho ainda viva que o tio esteve dois meses em cativeiro, antes de ser assassinado.

O luso-descendente acabou por confessar e indicar às autoridades a zona arborizada onde enterrou o cadáver do tio.

A vítima era proprietária de uma loja de artigos musicais Disco Roylu, um dos estabelecimentos mais antigos de Los Teques.

Lusa

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55

    Football Leaks

    Com o escândalo dos agentes de futebol a dar que falar, o Expresso revela este sábado os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa. O nome da empresa de que é administrador, a Energy Soccer, surge na investigação em transferências de jogadores que envolvem o Futebol Clube do Porto num conflito de interesses.

  • BCE autoriza CGD a avançar com recapitalização

    Caso CGD

    A Caixa Geral de Depósitos informou esta sexta-feira que vai prosseguir com as operações da primeira fase do aumento de capital, depois de ter obtido autorização para isso junto do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco de Portugal.

  • Condutores apanhados a mais de 200 em corridas ilegais na Ponte Vasco da Gama
    1:25
  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Reino Unido em alerta máximo de terrorismo

    Mundo

    O Reino Unido elevou o alerta de terrorismo para o nível máximo depois das declarações, esta quinta-feira, do chefe das secretas britânicas. O diretor do MI6 está preocupado com eventuais ataques contra o Reino Unido e outros aliados.

  • Uma "cidade fantasma" na Letónia
    3:10
  • O anúncio de natal que está a emocionar o mundo
    1:47