sicnot

Perfil

Mundo

Pais indianos investigados após filha morrer devido a jejum de 68 dias

UMA SUDHIR

A polícia indiana está a investigar os pais de uma menina de 13 anos que morreu a semana passada depois de se sujeitar por motivos religiosos a um jejum de 68 dias.

As autoridades de Hyderabad querem averiguar se Aradhana Samdariya foi ou não forçada a fazer o jejum, apesar dos pais garantirem que a menina jejuou voluntariamente, seguindo o que recomenda o Jainismo, uma das religiões mais antigas da Índia.

Segundo a polícia, a rapariga viveu 68 dias a ingerir apenas água fervida. Morreu dois dias depois de ter parado o jejum.

Foi aberta uma investigação policial, depois de uma organização de defesa dos direitos das crianças ter apresentado uma queixa.

"Ela pediu permissão para fazer o upvaas - jejum de renúncia da comida. Pedimos-lje que parasse após 51 dias, mas ela não desistiu. O seu jejum foi voluntário. Ninguém a forçou", afirmou a mãe, Manshi Samdariya.

Apesar da garantia, o caso está a gerar muita polémica e vários ativistas sociais rejeitam por completo a defesa dos pais.

"A nação inteira devia ter vergonha por uma prática destas ainda existir", disse um ativista à BBC.

  • Trabalhos no viaduto terminaram, mas trânsito continua condicionado em Alcântara
    1:23

    País

    Não há, para já, previsão para o restabelecimento da normalidade em Alcântara. Os trabalhos para colocar o viaduto de Alcântara na posição correta, depois do desvio registado num pilar, decorreram esta madrugada. O trânsito mantém-se por isso condicionado no sentido Cascais-Lisboa, como explicou o repórter da SIC, Paulo Varanda.

  • As vantagens de comprar online
    8:03
  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Marcelo reuniu-se com líderes europeus para falar do futuro da UE
    2:31

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa esteve esta quarta-feira em Bruxelas e participou numa homenagem às vítimas do atentado em Bruxelas, onde colocou uma coroa de flores junto ao monumento.O Presidente da República esteve também reunido com os líderes das principais instituições europeias para falar sobre o futuro da UE.