sicnot

Perfil

Mundo

1,4 milhões de pessoas precisam de ajuda humanitária no Haiti

© Carlos Garcia Rawlins / Reute

O Haiti enfrenta uma crise humanitária que requer uma "resposta massiva" da comunidade internacional, com pelo menos 1,4 milhões de pessoas a precisar de ajuda após a passagem do furacão Matthew, disse segunda-feira o líder da ONU.

A tempestade matou pelo menos 372 pessoas no país, prevendo-se que o número suba significativamente quando as equipas de resgate conseguirem chegar a zonas que estavam inacessíveis.

O Matthew destruiu casas e fontes de água, e matou animais de criação.

As Nações Unidas lançaram um apelo relâmpago para angariar 120 milhões de dólares de modo a cobrir as necessidades urgentes do Haiti nos próximos três meses.

"Uma resposta em massa é necessária", disse o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon.

"Algumas cidades e vilas foram praticamente apagadas do mapa. Estes números e necessidades estão a aumentar à medida que mais zonas afetadas são alcançadas", disse.

Após atingir o Haiti no dia 4 de outubro, o furacão deslocou-se para os Estados Unidos, onde matou pelo menos 20 pessoas.

Lusa

  • As vantagens de comprar online
    8:03
  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Filho de Trump critica mayor de Londres por palavras de 2016

    Ataque em Londres

    Donald Trump Júnior criticou o presidente da Câmara de Londres logo a seguir ao ataque de quarta-feira que fez três mortos e mais de 40 feridos. O filho de Presidente publicou no Twitter uma reação a uma declaração de Sadiq Khan de setembro de 2016. Para o Presidente dos EUA, o ataque em Londres é "uma grande notícia".

  • Marcelo reuniu-se com líderes europeus para falar do futuro da UE
    2:31

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa esteve esta quarta-feira em Bruxelas e participou numa homenagem às vítimas do atentado em Bruxelas, onde colocou uma coroa de flores junto ao monumento.O Presidente da República esteve também reunido com os líderes das principais instituições europeias para falar sobre o futuro da UE.