sicnot

Perfil

Mundo

Atriz Shailene Woodley detida em protesto ambiental em direto no Facebook

O momento da detenção de Shailene Woodley filmado pela mãe e transmitido em direto através do Facebook Live.

facebook.com/ShaileneWoodley

A atriz norte-americana Shailene Woodley, protagonista de "Divergente" e "Snowden", foi detida ontem por violação de propriedade privada numa manifestação contra um oleoduto no Dakota do Norte, EUA. O incidente foi transmitido em direto, através do Facebook Live.

Shailene Woodley juntou-se à causa da tribo sioux de Standing Rock que contesta a construção de um oleoduto que diz profanar terra sagrada e provocar estragos ambientais.

O protesto era pacífico e a atriz de 24 anos transmitia em direto a partir do local da construção. A certa altura, a polícia rodeou-a e acusou-a de estar a violar propriedade privada. Shailene Woodley narrou a sua própria detenção dizendo: "eles agarraram-me pelo casaco e disseram que eu não tinha autorização para continuar... e têm armas gigantes e bastões e não me deixam ir".

Enquanto era levada algemada, Shailene Woodley disse que se encontrava entre centenas de manifestantes mas que foi referenciada pelo facto de ser conhecida e ter "40 mil pessoas a ver-me".

No total foram detidas 27 pessoas, segundo disse o porta-voz do xerife de Morton County, Rob Keller. Além da violação de propriedade privada, a atriz foi acusada de "incitar à violência". Esta manhã em Portugal, ainda madrugada nos EUA, ainda não havia informações sobre o paradeiro de Shailene Woodley e dos restantes detidos.

Governo e Exército dos EUA contra oleoduto

O oleoduto Dakota Access Pipeline deverá atravessar quatro estados, transportando petróleo extraído do Dakota do Norte até ao Illinois, com 1770 quilómetros. A construção, por um grupo liderado pela Energy Transfer Partners LP, tem vindo a ser adiada pelos sucessivos protestos.

No domingo, um tribunal federal rejeitou o pedido da tribo Sioux Standing Rock que apelava suspensão das obras. O tribunal acrescentou no entanto que esta decisão não era final e que necessitava da aprovação do Governo central.

Na segunda-feira, o Departamento de Justiça e o Departamento do Interior reiteraram em comunicado querer a suspensão das obras do oleoduto.

"Repetimos a nossa exigência para que a sociedade construtora do oleoduto suspenda voluntariamente toda a atividade num raio de 32 km a este e oeste do Lago Oahe".

Também o Exército dos EUA diz que não vai permitir que o oleoduto atravesse ou passe perto das suas terras em Lake Oahe.

  • IPSS no Seixal alvo de processo e auditoria financeira
    1:47

    País

    A Segurança Social está fazer mais uma inspeção total a uma IPSS, agora na Associação Unitária de Reformados, Pensionistas e Idosos do Seixal. A fiscalização já recolheu documentação e está agora a passar a pente fino as contas, os serviços e todos os procedimentos da Instituição.

    Investigação SIC - Hoje no Jornal da Noite

    SIC

  • "Vai custar muito a voltarmos à realidade"
    2:22
  • Ministro alemão elogia Centeno que está otimista com o futuro da Zona Euro
    1:13

    Economia

    Mário Centeno diz que a Zona Euro tem um futuro positivo pela frente e acredita que o grupo dos países do euro está alinhado num projeto comum. Declarações do novo presidente do Eurogrupo no final de um encontro com o ministro das Finanças alemão, em Berlim. Peter Altmaier deu Portugal como exemplo de sucesso e reconheceu que foi um erro dividir a Europa entre Norte e Sul durante os anos da crise.

  • Trump mentalmente apto para ser Presidente dos EUA

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos foi na semana passada sujeito aos exames médicos anuais obrigatórios. O médico oficial da Casa Branca informou esta terça-feira que Donald Trump está de "excelente" saúde, não apenas física, mas também mental. As dúvidas sobre as capacidades cognitivas de Trump ganharam força após as revelações feitas no livro "Fire and Fury: Inside the Trump White House".

    SIC

  • Quando o frio até as pestanas congela

    Mundo

    Os termómetros desceram até aos - 67º Celsius em Yakutia, 5.300 quilómetros a Este de Moscovo, na Rússia. Nesta região, os estudantes estão habituados a manter as rotinas, mesmo quando as valores chegam aos - 40º Celsius, mas esta terça-feira as autoridades encerraram escolas e aconselharam a população a ficar em casa, longe do frio que até as pestanas congela.

    SIC