sicnot

Perfil

Mundo

Continuam confrontos entre estudantes e polícia na África do Sul

© Reuters

A África do Sul viveu esta terça-feira mais uma jornada de violência, com confrontos entre estudantes que exigem ensino superior gratuito e a polícia destacada nos campus universitários do país, onde se registaram muitos feridos e detenções.

Os piores incidentes ocorreram na Universidade de Witwatersrand (Wits) de Joanesburgo, onde a polícia dispersou os manifestantes com balas de borracha e gás lacrimogéneo depois de estes atacarem com pedras os seguranças privados do campus.

A direção de Wits entregou à polícia o controlo da universidade, tendo as aulas decorrido com centenas de agentes antimotim a patrulhar o campus fortemente armados.

O reitor, Adam Habib, recorreu às forças da ordem para garantir que os estudantes poderão concluir os respetivos cursos académicos, cujos últimos exames estão marcados para finais deste mês.

Polícias e ativistas do movimento Fees Must Fall (Abaixo as Propinas), que exige em vários pontos do país ensino superior grátis, enfrentaram-se também na Cape Peninsula University of Technology (CPUT), na Cidade do Cabo, onde pelo menos três alunos foram detidos.

Segundo fontes da associação de estudantes da CPUT, pelo menos 12 estudantes ficaram feridos nos distúrbios.

As universidades de Free State (UFS), Western Cape (UWC) e Cidade do Cabo (UCT) continuam encerradas devido aos protestos.

As manifestações na Universidade de Wits terminaram na segunda-feira à noite com fogueiras, pilhagens e pedradas contra os automóveis no centro de Joanesburgo, onde a política usou balas de borracha para fazer recuar os estudantes violentos.

Esta onda de protestos começou a 19 de setembro, quando o Governo anunciou um aumento do preço das matrículas de até 8%.

O movimento Fees Must Fall já conseguiu, em outubro do ano passado, que o Governo revogasse o aumento de mais de 10% previsto para as matrículas dos cursos que agora decorrem.

Milhares de estudantes concentraram-se, então, em frente às sedes do parlamento e da Presidência, e as autoridades acabaram por ceder às suas exigências e cancelaram os aumentos das propinas.

Além de ensino gratuito para todos, os ativistas exigem uma universidade "descolonizada" e a melhoria das condições do pessoal não académico dos campus.

Os líderes do movimento comprometeram-se a continuar a interromper as aulas até que consigam satisfazer os seus objetivos.

Lusa

  • Senegal surpreende e vence a Polónia por 2-1

    Mundial 2018 / Polónia

    O Senegal venceu hoje a Polónia por 2-1 num jogo a contar para o grupo H do Mundial da Rússia. Na primeira parte, os "leões de Teranga" beneficiaram de um golo na própria baliza marcado por Thiago Cionek aos 37 minutos. A vantagem no marcador veio trazer estabilidade ao Senegal que conseguiu firmar a superioridade com um golo de M´Baye Niang aos 60 minutos. Perto do final do jogo, o polaco Grzeg Krychowiak marcou na baliza de Khadim N'Diaye, mas foi insuficiente para derrotar o Senegal.

  • Japão ganha nova esperança ao derrotar a Colômbia (2-1)

    Mundial 2018 / Colômbia

    No primeiro jogo do grupo H, a Colômbia foi derrotada pelo Japão. Um dos momentos altos do jogo aconteceu logo ao minuto 4 quando, na sequência de uma falta de Carlos Sanchez, o árbitro assinalou um penálti a favor da equipa japonesa. O colombiano levou um cartão vermelho, depois de ter intercetado um remate do Japão com a mão. Apesar da desvantagem numérica, a Colômbia iguala o marcador aos 39 minutos com um livre de Quintero. Contudo, Yuya Osako colocou o Japão novamente em vantagem aos 73 min.

  • Achilles, o gato que adivinha os resultados do Mundial
    0:44

    Desporto

    Depois do polvo Paul no Mundial de 2010 e do elefante Zella no Europeu de 2016, este ano, o gato Achilles é o adivinho dos jogos do Mundial na Rússia. O felino acertou na vitória da Rússia frente à Arábia Saudita e já fez a aposta para a partida entre os russos e o Egipto, que decorre esta terça-feira, a partir das 19:00.

  • Hospitais públicos à beira da rutura
    2:28
  • Repitam comigo: Portugal vai ser campeão do Mundo
    4:56
  • OMS inclui dependência dos videojogos na lista de doenças mentais

    Mundo

    A Organização Mundial de Saúde (OMS) incluiu a dependência de videojogos na lista de doenças mentais, uma possibilidade que tinha sido prevista no início do ano e que foi anunciada esta segunda-feira. Este pode ser mais um argumento para os pais limitarem o tempo de acesso dos filhos às consolas, computadores e todos os dispositivos com videojogos.

    SIC

  • "Estou a ser posta porta fora (...) faço o que vocês me disserem"
    2:43
  • Morreu o orangotango mais velho do mundo

    Mundo

    O orangotango mais velho do mundo morreu aos 62 anos no jardim zoológico de Perth, no norte da Austrália, deixando 54 descendentes, anunciou esta terça-feira a instituição.

  • Milionários aumentam... e as suas fortunas também

    Mundo

    O número de milionários mundiais cresceu em 2017 e o seu nível de riqueza aumentou pelo sexto ano consecutivo, ultrapassando pela primeira vez os 70 biliões de dólares (60,5 biliões de euros), segundo um estudo divulgado esta terça-feira.