sicnot

Perfil

Mundo

Continuam confrontos entre estudantes e polícia na África do Sul

© Reuters

A África do Sul viveu esta terça-feira mais uma jornada de violência, com confrontos entre estudantes que exigem ensino superior gratuito e a polícia destacada nos campus universitários do país, onde se registaram muitos feridos e detenções.

Os piores incidentes ocorreram na Universidade de Witwatersrand (Wits) de Joanesburgo, onde a polícia dispersou os manifestantes com balas de borracha e gás lacrimogéneo depois de estes atacarem com pedras os seguranças privados do campus.

A direção de Wits entregou à polícia o controlo da universidade, tendo as aulas decorrido com centenas de agentes antimotim a patrulhar o campus fortemente armados.

O reitor, Adam Habib, recorreu às forças da ordem para garantir que os estudantes poderão concluir os respetivos cursos académicos, cujos últimos exames estão marcados para finais deste mês.

Polícias e ativistas do movimento Fees Must Fall (Abaixo as Propinas), que exige em vários pontos do país ensino superior grátis, enfrentaram-se também na Cape Peninsula University of Technology (CPUT), na Cidade do Cabo, onde pelo menos três alunos foram detidos.

Segundo fontes da associação de estudantes da CPUT, pelo menos 12 estudantes ficaram feridos nos distúrbios.

As universidades de Free State (UFS), Western Cape (UWC) e Cidade do Cabo (UCT) continuam encerradas devido aos protestos.

As manifestações na Universidade de Wits terminaram na segunda-feira à noite com fogueiras, pilhagens e pedradas contra os automóveis no centro de Joanesburgo, onde a política usou balas de borracha para fazer recuar os estudantes violentos.

Esta onda de protestos começou a 19 de setembro, quando o Governo anunciou um aumento do preço das matrículas de até 8%.

O movimento Fees Must Fall já conseguiu, em outubro do ano passado, que o Governo revogasse o aumento de mais de 10% previsto para as matrículas dos cursos que agora decorrem.

Milhares de estudantes concentraram-se, então, em frente às sedes do parlamento e da Presidência, e as autoridades acabaram por ceder às suas exigências e cancelaram os aumentos das propinas.

Além de ensino gratuito para todos, os ativistas exigem uma universidade "descolonizada" e a melhoria das condições do pessoal não académico dos campus.

Os líderes do movimento comprometeram-se a continuar a interromper as aulas até que consigam satisfazer os seus objetivos.

Lusa

  • Marco Silva vai treinar o Watford

    Desporto

    O treinador português Marco Silva assinou contrato com o Watford, da Liga Inglesa. O emblema que terminou a última Premier League na 17ª posição, a última antes dos lugares de descida, ganhou assim a corrida ao Crystal Palace e ao FC Porto, que também tentaram contratar o técnico.

  • Sérgio Conceição no radar do FC Porto

    Desporto

    O treinador português e os seus representantes têm marcada para esta sexta-feira uma reunião decisiva com o FC Porto. Sérgio Conceição poderá ser o sucessor de Nuno Espírito Santo no comando técnico dos dragões.

  • "A maior conquista foi construir estabilidade"
    2:14

    Economia

    António Costa voltou esta sexta-feira a garantir que a partir de junho nenhum subsídio de desemprego será inferior a 421 euros por mês. O primeiro-ministro falava nas jornadas parlamentares do PS, onde afirmou que a estabilidade é a maior conquista deste Governo.

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Projeto Abem dá medicamentos grátis a 2.500 pessoas
    12:53
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Nove suspeitos do ataque de Manchester têm entre 18 e 38 anos
    1:02
  • Uma foto para a história

    Mundo

    As mulheres dos líderes mundiais que se reúnem nas cimeiras da NATO posam para a fotografia oficial das primeiras-damas. A deste ano é histórica. Pela primeira vez, há um marido de um primeiro-ministro entre as nove mulheres. Trata-se de Gauthier Destenay, casado com o líder do Luxemburgo.

  • Roteiro de sugestões para o fim de semana
    13:00
    Se7e

    Se7e

    6ª feira no Jornal da Noite

    Todas as sextas-feiras há uma rubrica de lifestyle no Jornal da Noite. Se7e mostra o melhor do país, numa parceria SIC/Visão. Um roteiro de sugestões para o fim de semana, com os novos restaurantes e hotéis, as lojas da moda, os bares e as esplanadas.